ROSATOM CONCLUI BASE DE CONCRETO DE USINA NUCLEAR NA TURQUIA, MAS PARLAMENTO EUROPEU PODE SUSPENDER AS OBRAS | PetroNotícias





ROSATOM CONCLUI BASE DE CONCRETO DE USINA NUCLEAR NA TURQUIA, MAS PARLAMENTO EUROPEU PODE SUSPENDER AS OBRAS

cxcxxzxzzA empresa estatal russa Rosatom anunciou a conclusão da base para os edifícios  nucleares da unidade 1 da usina de Akkuyu, na Turquia.  Apesar desse progresso, há um impasse importante:  o Parlamento Europeu votou a suspensão das negociações de adesão da União Europeia com a Turquia e, segundo as informações, pediu o cancelamento do projeto da usina  Akkuyu. O projeto é baseado em um acordo intergovernamental assinado entre a Rússia e a  Turquia  em maio de 2010. Em abril do ano passado,  o presidente russo Vladimir Putin e o presidente turco Tayyip Erdogan participaram de uma cerimônia para marcar o lançamento do primeiro concreto relacionado a segurança para a unidade 1. O projeto está sendo gerenciado pela russa JSC Akkuyu Nuklear. Sua CEO, Anastasia Zoteeva(FOTO), disse que o trabalho de concretagem cumpriu os requisitos e padrões de segurança da Agência Internacional de Energia Atômica. O trabalho  envolveu a fundição de 17 mil  metros cúbicos de concreto auto-compactável. A construção das paredes externas e internas do prédio do reator será a próxima etapa, enquanto a construção de bases de dsffffffconcreto para o prédio do reator auxiliar e o prédio da sala de controle de emergências estão simultaneamente em andamento.

A JSC Akkuyu Nuklear obteve uma permissão de trabalho limitada para a unidade 2 da usina em novembro do ano passado. Os estudos de engenharia para o estágio de documentação de trabalho já estão em andamento. Isso permitirá o trabalho em todas as instalações da unidade. A empresa espera receber a licença de construção principal para a unidade 2 ainda este ano, quando será capaz de prosseguir com o vazamento de concreto para sua base. Até o momento, 70% do local está pronto para começar os trabalhos de construção, com os 30% restantes preparados até o final do ano. Paralelamente as atividades no canteiro de obras, o pacote de documentos para o regulador turco TAEK está sendo preparado para o pedido da empresa para uma licença de construção para a unidade 3.

A usina terá quatro unidades e 4800 MWe  e faz parte da “Visão 2023” de Erdogan, que marca 100 anos da fundação da Turquia moderna e tem o objetivo de reduzir a dependência do país em relação às importações de energia. A primeira unidade está programada para iniciar as operações naquele daqui a quatro anos, com as outras três unidades seguindo até 2025. A planta deve atender cerca de 10% das necessidades de eletricidade da Turquia.

ffggfgfO Parlamento Europeu anunciou que pretende suspender as negociações de adesão da UE com a Turquia porque “continua seriamente preocupado com a trajetória turca na defesa dos direitos humanos, do Estado de direito, da liberdade de imprensa e da luta contra a corrupção “. Membros do Parlamento Europeu (MPE) aprovaram a correspondente esta resolução por 370 votos a favor, 109 contra e 143 abstenções. A União Europeia  é o maior parceiro comercial da Turquia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of