CASTELLO BRANCO REVELA QUE SEU SONHO É PRIVATIZAR A PETROBRÁS E DIZ QUE VAI VENDER US$ 10 BILHÕES DE ATIVOS NOS PRÓXIMOS MESES | PetroNotícias





CASTELLO BRANCO REVELA QUE SEU SONHO É PRIVATIZAR A PETROBRÁS E DIZ QUE VAI VENDER US$ 10 BILHÕES DE ATIVOS NOS PRÓXIMOS MESES

eeereeO ambiente de economia liberal que circulou hoje (14) durante toda  manhã entremeando as palestras realizadas na Fundação Getúlio Vargas, fez o   presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, revelar um sonho que sempre teve: privatizar a companhia:  “Com exceção do Banco Central, o Banco do Brasil deveria ser privatizado, a Caixa Econômica privatizada e o BNDES, extinto, e a Petrobrás também privatizada. Esse sempre foi meu sonho”. E ainda comparou o posicionamento do Brasil diante da economia americana, em relação ao intervencionismo do Estado:  “Para os americanos a empresa privada é prioritária. Aqui no Brasil é exatamente o inverso. E isso cria um problema muito sério em termos de crescimento econômico”. Essa também foi a  opinião expressada pelos presidentes do BNDES, Joaquim Levy, e do Banco do Brasil, Rubens Novaes, em defesa da privatização da grande maioria das empresas públicas. Todos participaram do evento promovido pela FGV voltado à discussão sobre a chamada nova economia liberal.

Castello Branco disse ainda que a  companhia irá arrecadar somente no primeiro semestre deste ano cerca de 70% do que recebeu em 2018 com a venda de ativos. O programa de desinvestimentos da empresa tem como foco as operações na exploração o pré-sal:  “Já existia um programa de vendas de ativos, mas agora temos um programa muito mais agressivo de desinvestimentos. Eu acredito que, nos primeiros  meses desse ano, nós vamos ter realizado desinvestimentos de US$ 10 bilhões”. O montante esperado corresponde a 71% dos US$ 14 bilhões arrecadados no ano passado.

A Petrobrás registrou seu primeiro lucro contábil em 2018, depois de quatro anos consecutivos de prejuízos. Para melhorar o desempenho financeiro, ele defende a melhora na alocação de capital. Hoje, o  principal ativo da companhia é o pré-sal. O presidente da companhia revelou que quatro empresas já o procuraram querendo se associar à Petrobras para a exploração de águas profundas.  Refino e distribuição são os ativos que a companhia quer se livrar com prioridade:  “São exatamente os ativos que outros podem explorar melhor. Esses ativos podem gerar muito mais valor para a economia brasileira nas mãos de outros e nós podemos usar esses recursos para investir mais nas áreas prioritárias. Não queremos o monopólio de nada.”

4
Deixe seu comentário

avatar
3 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
MartinsJOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRALuciano Seixas Chagas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Discurso típico de um entrevista sobre um fórum, como eu já tinha vaticinado em postagem anterior. Fala de números melhores da iniciativa privada mas, não mostra valores e apenas asserções vazias, adjetivas. Montaram um circo dos mesmos num fórum protegido, sem que uma voz discordante fosse ouvida, bem ao estilo da elite burra brasileira que só pensa no próprio umbigo. Já que no fórum não houve o contraditório duvido que o senhor Castello Branco, explique porque quase todas petrolíferas privadas brasileiras formam à bancarrota ou quase, gestadas pelos mesmos colegas dos presentes no fórum FGV. Comecemos pela OGX, HRT, RADAR… Read more »

JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

Como faz depreender os comentários do Luciano Seixas, a cada negócio entreguista concluído pela Petrobras, observamos a ocorrência de injustificáveis depreciação de valor na formação de preços em desfavor da Petrobras. Poderemos entender que esses negócios são sérios e não lesa sobremaneira a Petrobras? De forma alguma. Essas negociações, ou melhor, negociatas deveriam todas serem objetos de investigações sérias por parte de órgãos ou autoridades competentes de nossa República, ou até mesmo pelo cidadão comum, como tem feito o geólogo Luciano nos artigos ou comentários que tem publicado na mídia, mas, na atualidade é pedir demais, pois está tudo dominado… Read more »

JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

QUEREM VENDER A PETROBRAS A PREÇOS DE BANANA PODRE EM AUTÊNTICOS LEILÕES NO MELHOR ESTILO DE FINAL DE FEIRA NA BAIXADA FLUMINENSE. O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, se posiciona como um liberal e, como tal, defende a privatização de 99% das estatais. Uma das poucas exceções seria o Banco Central, afirmou ao participar de evento na Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro. Segundo o executivo, a venda da Petrobras e de outras companhias públicas “foi sempre o sonho” dele. “Não podemos ter tudo o que queremos, mas podemos tentar”, afirmou em seguida, parafraseando música da banda… Read more »

Martins
Visitante
Martins

A família do Dr Getúlio Vargas deveria mandar os dirigentes dessa “Fundação FGV” retirar o nome Getúlio Vargas da sua marca. Imagina o presidente Vargas vendo seu nome estampado perante um grupo de antipatriotas pregando o fim da Petrobrás. A sociedade tem q fazer um abaixo-assinado pedindo pra que o nome do Presidente Vargas não seja usado por esse grupo.