INMETRO SUSPENDE ACREDITAÇÃO DE DUAS IMPORTANTES CERTIFICADORAS QUE ATENDEM AO MERCADO DE ÓLEO E GÁS

plataformaO Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) está endurecendo seus critérios de avaliação das empresas que atuam no mercado de certificação. Recentemente, a entidade suspendeu a acreditação de duas grandes empresas do ramo, ambas com atuação dentro do mercado de óleo e gás. A primeira delas é a TÜV Rheinland, que tinha a acreditação para certificação de produto. Por tabela, a companhia perderá o direito de atuar como certificadora de conteúdo local.

De acordo com novas normas da Agência Nacional do Petróleo (ANP), publicadas em junho do ano passado, para atuar como certificadora de conteúdo local, a empresa precisa estar acreditada como certificadora de produto no Inmetro. Contudo, no site do instituto, onde a informação da suspensão está disponível, não há detalhes sobre os motivos que levaram a esta decisão. O que se comenta no mercado é que, no passado, era raro observar grandes movimentações no cadastro de acreditação do Inmetro. A mudança de postura marca um novo momento neste setor.

As entidades acreditadas são responsáveis por medir e informar à ANP o conteúdo local de bens e serviços contratados pelas empresas com atividades de exploração e desenvolvimento da produção de petróleo e gás natural.

Além disso, outra empresa tradicional do setor de certificação, a Rina, teve sua acreditação suspensa para atuar em certificação de sistema de gestão antissuborno (norma ISO 37001). A companhia foi a primeira no Brasil a fiscalizar com base na norma e chegou a participar de licitações de grandes empresas da área de infraestrutura no ano passado. Ela também tem um importante histórico de atuação em companhias da indústria de óleo e gás.

A ISO 37001 foi desenvolvida para ajudar organizações a implementarem sistema de gestão antissuborno ou reforçar os controles já existentes. Ela requer a implementação de uma série de medidas, como adoção de um política antissuborno, fiscalização e treinamento dos empregados, realização de avaliações de riscos em projetos e parceiros da empresa, entre outras.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] 10. ABR, 2019 0 COMENTÁRIOS […]