A WEG REGISTRA MAIOR LUCRO LÍQUIDO DESDE 2011 ALCANÇANDO UM PATAMAR ACIMA DE R$ 306 MILHÕES NO 1º TRIMESTRE | PetroNotícias





A WEG REGISTRA MAIOR LUCRO LÍQUIDO DESDE 2011 ALCANÇANDO UM PATAMAR ACIMA DE R$ 306 MILHÕES NO 1º TRIMESTRE

electric-motors-1Q19A WEG uma das maiores fabricantes mundiais de equipamentos eletroeletrônicos, anunciou seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2019.  A Receita Operacional Líquida cresceu 14,9% em relação ao mesmo período do ano passado:  R$ 2,93  bilhões, mas inferior  6,2% em relação ao quarto trimestre do ano passado. A empresa registrou um lucro líquido de R$ 306,8 milhões no período, uma alta de 7,7% na comparação anual. É o maior lucro desde 2011. a Empresa vê  mais um trimestre positivo para o processo de recuperação do ambiente de negócios brasileiro. Na área industrial, além dos investimentos em equipamentos de ciclo curto continuaram consistentes, com a retomada de algumas cotações de projetos de ciclo longo, ainda concentradas em indústrias específicas como as de papel e celulose, óleo e gás e mineração.

A empresa destaca que essa retomada deve acontecer de forma gradual, dependendo da confirmação da melhora do cenário econômico e do aumento da confiança do setor industrial brasileiro. Segundo indicadores recentes que a WEG segue, eles apresentaram leve retração em relação ao início do ano. Na área de GTD (Geração, Transmissão e Distribuição) apresentamos crescimento de receita, apesar da menor participação dos projetos de geração eólica, já esperada para este trimestre, principalmente por conta do bom desempenho dos projetos de geração solar e do crescimento das vendas de transformadores e subestações.

No mercado externo, a WEG teve  crescimento nas receita em moedas locais que se manteve consistente, principalmente nas vendas de equipamentos de ciclo curto. Novas oportunidades em projetos que demandam equipamentos de ciclo longo continuam aparecendo, especificamente nos segmentos de óleo e gás, papel e celulose, infraestrutura e mineração. Fatores como a melhora das margens operacionais em conjunto com ganhos de escala e eficiência na alocação de capital, suportaram  o crescimento apresentado nos últimos trimestres.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of