EQUINOR LUCROU US$ 1,54 BILHÃO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO | PetroNotícias





EQUINOR LUCROU US$ 1,54 BILHÃO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO

Eldar SætreA Equinor divulgou nesta sexta-feira (3) um lucro líquido ajustado de US$ 1,54 bilhão (já descontados os impostos) no primeiro trimestre de 2019, o que representa um avanço de 4,7% na comparação com o US$ 1,47 bilhão no mesmo período de 2018. A empresa disse que sua produção foi mantida em um nível alto, mas os preços mais baixos do barril impactaram o resultado.

Em um trimestre com preços mais baixos das commodities, entregamos resultados pós-impostos mais altos do que no mesmo período do ano passado”, comemorou o CEO da Equinor, Eldar Sætre. “Mantemos a alta produção, continuamos com forte foco de custo e rigorosa disciplina de capital”, acrescentou.

A empresa disse ainda que os custos operacionais básicos e as despesas administrativas por barril aumentaram um pouco em relação ao mesmo trimestre do ano passado, devido à entrada em operação de novos campos. Apesar dos desafios, a estatal norueguesa também olha para novas fronteiras.

[O campo de] Johan Sverdrup iniciará a produção ainda este ano, e os desenvolvimentos de nossos projetos estão no caminho certo para atingir o crescimento da produção em 2025. Até agora, neste ano, entramos em novas áreas atraentes na Noruega e na Argentina, anunciamos a decisão de investimento para uma nova plataforma no offshore do Azerbaijão e tivemos a abertura oficial do parque eólico de Arkona, na Alemanha”, concluiu Sætre.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luciano Seixas Chagas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano Seixas Chagas
Visitante
Luciano Seixas Chagas

Parabéns a Equinor pelos resultados.

Assim constatamos que os noruegueses “burros gestores”, do mundo “incivilizado” preservam as suas boas estatais. Enquanto isso no Brasil, cheio de “inteligentes gestores” do mundo “civilizado”, vendem a conta gotas a sua maior empresa. Devem fazer isso na certeza absoluta do Brasil ser um País dos abundantes empregos, elevadíssima renda per capita, e com crescentes e contínuas taxas de crescimento em todos os setores da economia. É ou não é assim que pensam as elites e atuais governantes do Brasil?
Eta pega, como falam os sergipanos da gema.