Megabanner

ATIVISTAS DO GREENPEACE TOMAM UMA PLATAFORMA DA BP QUANDO SE PREPARAVA PARA EXTRAIR PETRÓLEO NO MAR DO NORTE

fddssA irresponsabilidade de ativistas ambientais do Greenpeace não tem limites. Na maioria das vezes passa da linha, como se só eles tivessem a preocupação com o meio ambiente. Na França, recentemente, atacaram o prédio de  uma usina nuclear. Agora, tomaram  uma plataforma de petróleo da BP quando estava sendo rebocada para o Mar do Norte com o objetivo de  realizarem um protesto a bordo contra a exploração de petróleo naquela região. Ativistas do Greenpeace afirmam que escalaram a plataforma de 27 mil toneladas operada pela BP. Os manifestantes exigem que a BP acabe com a perfuração de novos poços de petróleo e dizem que estão preparados para permanecer na plataforma  durante dias.

Aproximadamente às 6h30 da noite de domingo, os participantes de um barco estacionaram ao lado da plataforma perto de Inverness, na Escócia, subiram a bordo e abriram uma faixa declarando uma emergência climática. Atualmente ocupando um pórtico em uma perna da plataforma abaixo do convés principal, os ativistas querem parar a perfuratriz que explora  campo petrolífero de Vorlich, onde a companhia britânica espera extrair pelo menos  30 milhões de barris de petróleo.

Um ativista do Greenpeace da Escócia que está a bordo da sonda, disse que : A BP não tem comprometimento com a mudança climática.  Esta sonda  e os 30 milhões de barris que ela busca extrair,  são um sinal certo de que A BP está comprometida com os negócios de sempre, alimentando uma emergência climática que ameaça milhões de vidas e o futuro do mundo vivo. Não podemos deixar isso acontecer.  É por isso que estamos aqui hoje. O governo pode estar empenhado em drenar o Mar do Norte de cada gota de petróleo, mas isso claramente contradiz seus compromissos climáticos. A ideia perversa de que devemos maximizar nossas reservas de petróleo e gás não pode continuar. Isso significa que o governo deve reformar seriamente a Autoridade de Petróleo e Gás e, ao invés disso, investe pesadamente no trabalho crucial de ajudar as comunidades petrolíferas, como as da Escócia, a migrarem dos combustíveis fósseis para as indústrias que impulsionarão nosso futuro de baixo carbono.”

A polícia da Escócia disse que estava ciente de um incidente em andamento, mas que a situação estava atualmente dentro da jurisdição da Autoridade Portuária de Cromarty Firth. Um porta-voz da Autoridade Portuária disse que não pode comentar.  A  BP ainda não se pronunciou.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of