EMBRAPII ASSINA CONTRATO COMA A VALE PARA FAZER A MINERAÇÃO MAIS SUSTENTÁVEL E COMPETITIVA | PetroNotícias





EMBRAPII ASSINA CONTRATO COMA A VALE PARA FAZER A MINERAÇÃO MAIS SUSTENTÁVEL E COMPETITIVA

A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a empresa Vale se uniram para tornar os processos de produção e beneficiamento de minério de ferro mais eficientes e sustentáveis. No total, serão investidos R$ 3,2 milhões em quatro projetos de inovação para o setor de mineração. O minério de ferro é o segundo maior produto de exportação brasileiro, atrás apenas da soja. A mineração é responsável pela geração direta de mais de 180 mil empregos e mais de 2,2 milhões de postos indiretos. “Tornar os processos da indústria extrativista mais sustentáveis está de acordo com uma tendência que se estabelece mundialmente, com menos impacto ambiental e maior competitividade para as empresas brasileiras”, afirma Carlos Eduardo Pereira, diretor de Operações da EMBRAPII.
Estande da Embrapii no 8º congresso brasileiro de inovação industrial no Expo SP

Estande da Embrapii no 8º congresso brasileiro de inovação industrial no Expo SP

Os projetos vão gerar alternativas mais eficientes aos processos de beneficiamento do minério de ferro. As propostas pioneiras trarão redução no consumo de energia e água e também menor geração de rejeitos, sem perda de qualidade do material. Um dos projetos propõe eliminar a etapa de moagem, responsável por grande consumo de recursos naturais por novos processos mecânicos. Outra proposta visa à redução do uso de energia térmica para formulação das pelotas. O terceiro projeto prevê a injeção de gás, produzido com resíduos naturais (biomassa), como fonte de energia térmica e elétrica.

Há também a iniciativa para melhorar a performance dos pinos utilizados nos equipamentos de beneficiamento do minério, fazendo com que esses aparelhos tenham mais produtividade e eficiência. “Esperamos contribuir por meio dessas iniciativas com a sustentabilidade e competitividade do setor da mineração brasileira, que tem importante peso na pauta de exportações nacional”, disse Ricardo Magnani, diretor do IPT, Unidade EMBRAPII.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of