SISTAC CONQUISTA NOVA CERTIFICAÇÃO E AVANÇA NO MERCADO DE MERGULHO PARA OPERAÇÕES DE ÓLEO E GÁS | PetroNotícias





SISTAC CONQUISTA NOVA CERTIFICAÇÃO E AVANÇA NO MERCADO DE MERGULHO PARA OPERAÇÕES DE ÓLEO E GÁS

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

Felipe Gutterres - CEO SISTACO período é de novidades e importantes passos para a empresa SISTAC, especializada em soluções de inspeção, manutenção e reparo offshore na indústria de óleo e gás. A companhia conquistou recentemente a confirmação de sua filiação ao IMCA (International Maritime Construction Association) para operações de mergulho raso offshore. O CEO da empresa, Felipe Gutterres, explica a importância do novo feito: “Essa filiação faz com que a SISTAC seja a primeira empresa da América do Sul com essa certificação para o mergulho raso. O que mostra claramente que estamos em outro nível em relação aos padrões, equipamentos, procedimentos e segurança operacional”. Agora, a companhia também olha para o futuro, mirando nos próximos passos a serem dados. “Nós mobilizamos mais de nove novos contratos nos últimos 18 meses. Ainda temos mais dois grandes contratos para mobilizar até o final do ano. E aí, teremos investimentos de algumas dezenas de milhões de reais para esses contratos”, revelou. O executivo detalhou ainda como são realizadas as atividades de inspeção, manutenção e reparo envolvendo mergulhadores, que vão de profundidades de 50 metros a 300 metros – no caso dos mergulhos profundos.

Gostaria que o senhor começasse falando do foco de atuação da empresa no setor de óleo e gás.

A SISTAC é uma empresa líder no segmento de inspeção, manutenção e reparo no offshore do Brasil. Nós operamos dois grandes sistemas: o sistema subaquático e o sistema do topside. O nosso principal sistema é o subaquático, onde fazemos manutenção, inspeção e reparo através do mergulho raso e do mergulho profundo. No topside, fazemos operação de inspeção, manutenção e reparo com escalada industrial. Fazemos também operação de pull-in e pull-out e também todo o processo de integridade de tanques.

O que representa a nova certificação obtida pela empresa?

O IMCA define padrões internacionais e melhores práticas nas operações offshore no mundo. As empresas associadas ao IMCA são, de fato, alinhadas com esses padrões de classe mundial. Essa filiação faz com que a SISTAC seja a primeira empresa da América do Sul com essa certificação para o mergulho raso. O que mostra claramente que estamos em outro nível em relação aos padrões, equipamentos, procedimentos e segurança operacional.

Em um processo de atividade como o nosso, que é o mergulho no habitat subaquático, existe a necessidade de procedimentos muito bem estruturados, com barreiras de segurança, equipamentos, além de equipes muito bem treinadas e especializadas. O IMCA eleva esses padrões, tanto do ponto de vista de equipamentos e procedimentos quanto para formação das equipes. Os profissionais precisam passar por cursos especializados e são submetidos a uma prova do IMCA, que é um exame feito na língua inglesa e com padrão internacional. 

Falando sobre a atuação dos mergulhadores, o senhor poderia revelar um pouco mais sobre como esses profissionais trabalham?

Talvez a SISTAC seja uma das maiores empresas de mergulho profissional do mundo, ou mesmo a maior, em número de mergulhadores. Temos uma quantidade bastante grande de mergulhadores que operam na manutenção, inspeção e reparo a partir das frentes de unidades de exploração e produção e através de embarcações especializadas. Essa operação vai até 50 metros de profundidade no mergulho raso. 

No Brasil, nós também operamos o mergulho profundo, que vai até 300 metros de profundidade. A operação principal é inspeção, manutenção e reparo dessas unidades, inspeção de risers e manutenção e reparo das unidades offshore do Brasil. A SISTAC tem um histórico de mais de 20 anos de prestação de serviços para as unidades de exploração e produção no Brasil. Além de ter executado esses serviços, a empresa detém uma série de informações gerais sobre a integridade destes ativos de exploração e produção, o que traz um diferencial para nossos procedimentos.

Quais os tipos de equipamentos utilizados durante as atividades de mergulho?

Os mergulhadores usam equipamentos de mergulho, com capacetes especializados. Eles são conectados com o ar por meio de umbilicais. Esses umbilicais passam o fornecimento de ar, vídeo e áudio. Os profissionais são acompanhados por técnicos de planejamento e supervisores a bordo das embarcações, que acompanham a operação integralmente dentro de áreas operacionais, com todo o visual e contato com os mergulhadores. Eles dispõem também de ferramentas para contingência de ar, no caso de qualquer eventualidade. 

Os mergulhadores descem para a atividade em um sino – que é um compartimento que os leva à profundidade da operação. Sempre há o mergulhador fazendo a atividade e outro, chamado bellman, acompanhando a operação e dando suporte. É uma operação que precisa ser muito planejada e estruturada, seguindo todos os procedimentos definidos.

Já no mergulho profundo, é utilizada uma embarcação muito especializada. Os mergulhadores ficam dentro de uma câmara hiperbárica, a uma atmosfera diferente, dependendo da profundidade onde eles vão operar. Muitas vezes, em média, estão em torno de 170 metros de profundidade. Apesar de estarem dentro da embarcação, estão dentro desta atmosfera. Normalmente, essas embarcações possuem muita tecnologia instalada. São grandes embarcações, com grande porte, equipes numerosas e com uma formação maior e mais abrangente que o mergulho raso. 

Quais serão as novidades ou investimentos da companhia daqui para frente?

Nós mobilizamos mais de nove novos contratos nos últimos 18 meses. Ainda temos mais dois grandes contratos para mobilizar até o final do ano. E aí, teremos investimentos de algumas dezenas de milhões de reais para esses contratos. Isso passa por investimentos em equipamentos, associações e parcerias e também em contratação e treinamento de pessoal. O que nos deixa bastante feliz, apesar do momento do ambiente de desemprego no país, é que a companhia está conseguindo absorver mão de obra, criando oportunidades de negócios. 

2
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] LEIA A ENTREVISTA COMPLETA NO NOSSO SITE. […]