Megabanner

SEMINÁRIO SOBRE O GÁS NATURAL DO IBP DEBATE IDÉIAS PARA ESTIMULAR MERCADO

sssO programa do governo federal que prevê a abertura do mercado de transporte e distribuição de gás natural foi um dos principais temas debatidos durante as apresentações do primeiro dia do Seminário sobre Gás Natural, promovido pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP). O secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Economia, Alexandre Manoel Ângelo da Silva, disse que o governo garantirá às empresas do setor acesso à infraestrutura em escoamento e transporte. Com isso, espera-se que o preço do gás natural se torne mais competitivo. A abertura do mercado e a competitividade, que impulsionam o aumento do consumo e a queda do preço do gás, também foram amplamente discutidas na mesma sessão pelo secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, e pelo diretor do Centro de Economia Mundial da FGV, Carlos Langoni.

José Firmo, presidente do IBP, disse que “As medidas do governo promovem a criação de um mercado livre com foco nos grandes consumidores e na importação, que associados aos avanços previstos na tributação irão tornar o gás natural mais acessível e competitivo, facilitando, assim, a industrialização da economia brasileira.”

Carlos Langoni defendeu a abertura do mercado e as medidas que estimulam a competitividade: “O monopólio estimula o desperdício e a ineficiência. Os players vão crescer ainda mais em um ambiente competitivo, toda a cadeia vai se beneficiar e, com isso, vai gerar a redução dos preços do gás, que será feita de forma natural e gradual para o consumidor final”.

A diretora-executiva de refino e gás da Petrobrás, Anelise Lara, afirmou que  “A Petrobrás se compromete a sair da atividade de transporte e vai vender as participações que ainda possui da TAG e NTS. A estatal escolheu a opção de ser carregador e comercializador de gás.” A executiva disse ainda que o mercado tende a crescer, principalmente entre 2020 e 2023, com a entrada dos projetos do pré-sal na Bacia de Santos, e esses novos investimentos de infraestrutura serão feitos juntos com os parceiros.

A 19ª edição do Seminário sobre Gás Natural termina hoje (15), com a presença do ministro da economia, Paulo Guedes, e do presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, que participarão do encerramento do evento. Além disso, serão debatidos temas como os desafios do mercado de gás natural no Cone Sul e o papel do gás natural na integração como setor elétrico.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of