Megabanner

NHS SOLAR PREVÊ CRESCER NA CASA DOS DOIS DÍGITOS NESTE ANO

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

foto originalO mercado brasileiro de energia solar tem conquistado um considerável crescimento ao longo dos últimos anos. Neste mesmo ritmo, a NHS Solar, que tem 30 anos de experiência em fabricação e comercialização de sistemas de energia, também tem boas expectativas para o futuro do segmento, conforme contou o Head de Gestão de Produtos da empresa, Adilson Camana. “Tendo em vista o atual contexto sócio econômico no Brasil, aprovação de reformas e início de uma retomada em vários segmentos, 2019 entregará resultados bastante interessantes, acima de dois dígitos”, declarou o executivo. Camana afirma ainda que  o mercado de Geração Distribuída, voltado a demanda residencial (cerca de 74% das conexões no Brasil), tem sido o foco de grande parte das companhias do setor e que “a NHS Solar não estará fora deste páreo nos próximos anos”.

O senhor poderia começar explicando qual tem sido o foco de atuação da NHS Solar no mercado de energia?

A NHS tem como cultura e boa prática ser cautelosa quanto aos movimentos de portfólio e mercado, prezando sempre pelo cliente final e parceiros, isto inclusive é um dos ingredientes de sucesso dos mais de 30 anos de mercado, e a atuação com a Unidade de Negócios de Energia Solar vem sendo desenvolvida com esta “fórmula”, entendendo a cadeia de valor, e aos poucos ajudando a estruturar o segmento fotovoltaico no Brasil.

Vale mencionar que o mercado de Geração Distribuída, voltado a demanda residencial (cerca de 74% das conexões no Brasil), representa o foco de grande parte das empresas do segmento, e a NHS Solar não estará fora deste páreo nos próximos anos.

Como tem sido o volume de negócios nos últimos tempos?

Falamos de um segmento que ganhou muita força nos últimos anos, e temos alçado crescimento expressivo, e de acordo com os valores da NHS, vamos crescendo de forma estruturada para garantir que nos anos seguintes a curva continue sólida, tendo cada vez mais clientes e parceiros.

E qual a previsão de crescimento para este ano?

Tendo em vista o atual contexto sócio econômico no Brasil, aprovação de reformas e início de uma retomada em vários segmentos, 2019 entregará resultados bastante interessantes, acima de dois dígitos.

Como está avaliando o momento atual do mercado de energia solar no Brasil?

O mercado fotovoltaico passa por uma transformação com o “carro andando”, vivemos um crescimento bastante forte, com perspectivas ainda melhores para os próximos três a cinco anos. Temos alguns desafios de ordem cultural, muitos brasileiros veem os sistemas fotovoltaicos como um custo, e não como um investimento em aumento de autonomia na geração de energia e redução de custo de energia de médio e longo prazo, e é papel dos players traduzir corretamente os cenários e tornar menos complexo, porém, de forma fundamentada.

Ainda dentro do campo de desafios, há uma curva de aprendizado e qualificação na cadeia de parceiros, e isto deve ocorrer com uma integração entre meio privado e público, pois desta forma formam-se profissionais qualificados para o mercado, que seguem normativas e regras técnicas que prezam o cliente final, a rede e concessionárias.

Um dos fatores que ainda limitam um pouco o segmento são as taxas de juros aplicadas, pois falamos de um bem durável diferenciado que hoje recebe, em muitos casos, taxação equivalente (ou pior) a automóveis, porém um sistema fotovoltaico tem, além dos benefícios econômicos diretos, um aspecto benéfico ao meio ambiente, sem ponderar que, em uma retomada econômica projetada, voltaremos a um cenário de alta demanda versus a capacidade de geração de energia, onde a Geração Distribuída poderá auxiliar, enfim, este tema tem ainda um longo debate, mas o consumidor, seja Residencial ou Comercial, deve ser colocado como foco para os benefícios/melhorias, sem peso para este ou aquele segmento.

Poderia detalhar qual a estrutura física da empresa no Brasil?

A NHS possui parque fabril, centro de distribuição e escritório geral locado em Curitiba, além da rede de parceiros em todo Brasil para operação comercial e suporte técnico, bem como, uma rede de fornecedores, credenciados e homologados, nacional e internacional.

E quais são as novidades em termos de produtos e serviços para o mercado?

O mercado brasileiro tem demanda reprimida neste segmento, e em termos de produto não falamos de “reinventar a roda”, e sim trazer o que há de inovação nos mercados mais maduros, sempre validando e homologando cada aspecto de acordo com normativas locais e aplicação na realidade do brasileiro.

Temos boas novidades para 2020, mas o foco principal é prover um atendimento cada vez melhor ao cliente final e aos nossos parceiros.

Qual o planejamento da empresa para conquistar novos negócios e continuar crescendo?

Vamos prover cada vez melhores soluções, com produtos de qualidade e parceiros qualificados, desta forma constituímos e solidificamos uma cadeia que provê o mercado consumidor da melhor forma, e assim o resultado, tanto financeiro quanto sustentável, continuará vindo para todos envolvidos.

Existem previsões sobre novos investimentos para este ano ou o próximo?

Recentemente a NHS “promoveu” o segmento de Energia Solar a unidade, ganhando mais estrutura e investimento em pessoas, e desta forma seguiremos evoluindo ao longo de 2020. Acreditamos muito no segmento fotovoltaico no Brasil e no mundo, e isto nos faz investir e trabalhar para mais 30, 50, 100 anos de história, junto aos nossos clientes e parceiros.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] WhatsApp […]