Megabanner

INVESTIMENTOS EM DESATIVAÇÃO DE CAMPOS PASSARÃO DE R$ 58 BILHÕES E RECURSOS PARA PERFURAÇÃO TAMBÉM VÃO CRESCER

plataformaO salto esperado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) na atividade de perfuração no próximo ano vai trazer um grande aumento no volume de investimentos. De acordo com estimativas, o montante chegará a R$ 23,5 bilhões. É um expressivo crescimento de 144% quando comparado aos R$ 9,6 bilhões previstos para 2019. Conforme noticiamos, o órgão prevê a perfuração de 260 poços em 2020, um aumento de 27,3% em relação aos 205 deste ano. Mas o grande destaque, ainda segundo a ANP, ficará mesmo com a atividade de desativação de campos, que viverá seu auge no ano de 2021 – quando os investimentos ficarão na casa dos R$ 58,7 bilhões.

Apenas como base de comparação, os recursos destinados à desativação devem chegar a R$ 3,3 bilhões em 2019 e a R$ 3,7 bilhões em 2020, antes do grande salto previsto para 2021. Existem outros segmentos que também poderão vivenciar um aumento no volume de investimentos aplicados. Um deles é o de completação de poços.

Para 2019, a previsão da ANP é que a atividade receba até R$ 10,9 bilhões. Depois, os recursos devem subir para R$ 16,4 bilhões no ano seguinte. Este caminho de crescimento também deve ser trilhado pelos sistemas de coleta de produção, que concentrarão investimentos de R$ 14,7 bilhões em 2019 e R$ 17,6 bilhões em 2020.

À medida que o setor brasileiro de óleo e gás vai recebendo um novo fôlego de capital, a produção nacional de óleo e gás também subirá em ritmo considerável. Pelas estimativas elaboradas pela ANP, o Brasil deve terminar 2019 com aproximadamente 2,9 milhões de barris de petróleo por dia (462,9 mil m³ diários). Depois, no ano seguinte, o número deve subir para 3,2 milhões de barris de petróleo por dia (523 mil m³ diários). Ao final de 2023, a produção nacional de óleo pode chegar, de acordo com as previsões da agência, a até 3,7 milhões de barris por dia.

No caso da produção de gás natural, o órgão espera que o país produza 131 milhões de m³ por dia em 2019. Depois, o volume subirá para 143,8 milhões de m³ diários no ano seguinte. Finalmente, em 2023, a extração do combustível deve chegar a 168,4 m³ por dia.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] A Agência Nacional do Petróleo está prevendo que o ano de 2019 deve terminar com cerca de R$ 3,5 bilhões investidos em atividades de exploração, como perfuração de poços e pesquisas sísmicas 2D e 3D. Os dados foram revelados nesta quinta-feira (5) pelo órgão, que vem apresentando as previsões sobre o mercado de óleo e gás para este ano e os próximos. […]