GOVERNO REALIZARÁ LEILÃO PARA SUBSTITUIR TÉRMICAS A DIESEL POR USINAS DE GÁS E CARVÃO

termicaO Ministério de Minas e Energia realizará pela primeira vez um leilão A-4 para substituir energia existente por energia nova. A novidade oficializada nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial da União, prevê a troca de usinas termelétricas a diesel por maior participação das usinas a carvão e também a gás natural. O certame está agendado para março do ano que vem.

Os novos empreendimentos de geração serão entregues até 2024, com prazo de fornecimento de 15 anos. O objetivo do governo com o certame é recompor os contratos das distribuidoras provenientes de leilões de energia nova realizados entre 2005 e 2007, bem como contratos remanescentes do chamado Programa Prioritário de Termeletricidade (PPT).

Há uma quantidade considerável no meio desses contratos na modalidade disponibilidade de fontes termelétricas com elevados Custos Variáveis Unitários (CVUs). O MME alega que com o Novo Mercado de Gás, será possível contratar usinas a gás natural com menores CVUs, mais eficientes e mais competitivas na comparação com as usinas atuais.

Será realizada uma consulta pública para minuta de Portaria com as diretrizes do leilão. As contribuições poderão ser enviadas até o dia 11 de setembro.

3
Deixe seu comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Manuel FreitasStefano Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Stefano
Visitante
Stefano

A Alemanha investiu 500 bi de euros em energia limpa e até 2038 fechará todas as usinas térmicas, as nucleares já foram fechadas.
O Brasil não aceita lições da Alemanha porque teve a sorte de ser rico de potencial hidrelétrico e sendo tão cheio de virtude ainda constrói usinas a carvão.
Essa sim é coerência

Manuel Freitas
Visitante
Manuel Freitas

Alemanha não pode servir de paradigma para quem quer que seja, pois com a desativação de todas as usinas nucleares esteve há meses quase à beira de um colapso energético que iria paralisar todo o país .Desativar todas as usinas nucleares foi de uma estupidez e cegueira enorme como se a fronteira inibisse os malefícios de um acidente nuclear nos países fronteiriços que a rodeiam ,França, Suissa etc,,Esqueceram-se de Chernobil e de tantas outras usinas que estão em construção na Europa em países de segurança nuclear a conferir. Parece que os alemães estão voltando ao carvão…..A acompanhar

trackback

[…] WhatsApp […]