IRÃ DEVE ANUNCIAR A TERCEIRA FASE DE PLANO DE REDUZIR COMPROMISSOS COM A COMUNIDADE INTERNACIONAL

SSSAMuita expectativa para o anúncio que o Irã fará ainda neste sábado (7). Está prometido que Teerã  fornecerá detalhes sobre a terceira fase de seu plano para reduzir os compromissos assumidos com a comunidade internacional no campo nuclear. O porta-voz da Organização iraniana de Energia Atômica, Behruz Kamalvandi, revelará em entrevista coletiva como será realizada a ordem do presidente Hassan Rohani de abolir todos os limites em pesquisa e desenvolvimento no setor nuclear. Rohani lançou a terceira fase do plano para reduzir os compromissos aceitos por Teerã no acordo internacional sobre seu programa concluído em 2015 em Viena.

Iniciado em maio em resposta à decisão dos Estados Unidos de abandonarem unilateralmente o acordo de Viena um ano antes e restabelecerem uma série de sanções contra a República Islâmica, Teerã apresenta esse plano como uma tentativa de evitar o fim do acordo. O Irã quer pressionar os Estados que ainda fazem parte do acordo (Alemanha, China, França, Reino Unido e Rússia) a ajudarem a evitar sanções dos Estados Unidos. As medidas adotadas por Washington mergulharam a economia do país em uma FSSSforte recessão. A União Europeia pediu que o Irã volte atrás em sua intenção de elevar todos os limites em pesquisa e desenvolvimento do setor nuclear. “Essas atividades são inconsistentes com o pacto nuclear, portanto, pedimos ao Irã que recue e se abstenha de adotar novas medidas que comprometam o acordo nuclear”, disse o porta-voz da diplomacia, Carlos Martín Ruiz de Gordejuela.

Após a retirada dos Estados Unidos do acordo nuclear de 2015, que ofereceu a Teerã o alívio de parte das sanções internacionais em troca da restrição de seu programa nuclear, o Irã alertou que começaria a suspender seus compromissos. Em 1º de julho, o Irã anunciou que havia aumentado suas reservas de urânio enriquecido acima do máximo de 300 quilos estabelecido pelo acordo.  Uma semana depois, anunciou que havia excedido o limite de 3,67% na pureza de suas reservas de urânio.

FFDDTudo isso ocorre quando o Irã e três países europeus – Reino Unido, França e Alemanha – discutem as maneiras de salvar esse acordo internacional. Os esforços mais recentes foram liderados pelo presidente francês, Emmanuel Macron, que tenta convencer Washington a rever sua posição. Washington já descartou qualquer tipo de revogação dispensas para permitir uma linha de crédito para Teerã, no âmbito de uma proposta feita pela França. Além disso, o Tesouro americano sancionou uma rede de transporte marítimo que seria dirigida pela Guarda Revolucionária, afirmando que esta estrutura permitiu a venda de milhões de barris de petróleo em benefício do presidente sírio, Bashar al-Assad. O Presidente Donald Trump disse que não se importaria em se reunir com Rohani na próxima Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of