DEPARTAMENTO DE ENERGIA AMERICANO ESCOLHE PROJETOS PARA FINANCIAR INOVAÇÕES NA ÁREA NUCLEAR | PetroNotícias





DEPARTAMENTO DE ENERGIA AMERICANO ESCOLHE PROJETOS PARA FINANCIAR INOVAÇÕES NA ÁREA NUCLEAR

HHHUm projeto para demonstrar a produção de hidrogênio em sistemas de energia integrados em usinas nucleares dos Estados Unidos é um dos três selecionados pelo Departamento de Energia americano (DOE) para receber uma participação de US$ 15 milhões em seu anúncio de projetos selecionados. Ao mesmo tempo, a Comissão Reguladora Nuclear dos EUA (NRC) concedeu US$ 15 milhões em doações para apoiar o desenvolvimento da futura força de trabalho nuclear do país. O Laboratório Nacional de Idaho (INL) fará parceria com três concessionárias de energia elétrica: a FirstEnergy Solutions, com sede em Ohio, líder do setor no projeto; Xcel Energy de Minnesota; e Serviço Público do Arizona,  no projeto para desenvolver e demonstrar um sistema integrado de energia híbrida de reator de água leve, que foi selecionado para receber US$ 9,2 milhões em financiamento por um valor total de US$ 11,5 milhões em custo compartilhado. O projeto demonstrará e implantará uma unidade de eletrólise de baixa temperatura de 1-3 MWe para produzir quantidades comerciais de hidrogênio.

A primeira unidade está prevista para ser instalada em 2020 na fábrica de FirstEnergy.  O hidrogênio produzido pode inicialmente ser usado para abastecer frotas de transporte público em Ohio, bem como em aplicações industriais comerciais. Bruce Hallbert, diretor do Programa de Sustentabilidade de Reatores de Água Leve baseado em INL do DOE, disse: “Este projeto inédito representa avanços significativos para melhorar a competitividade econômica de longo prazo da indústria de reatores de água leve. Eles permitirão a produção de commodities como hidrogênio, além de eletricidade de usinas nucleares comerciais. Esse projeto também acelera a transição para uma economia nacional de hidrogênio, contribuindo para o uso de hidrogênio como meio de armazenamento para produção de eletricidade, como combustível de transporte com emissão zero ou como substituto de processos industriais que atualmente usam fontes emissoras de carbono na produção de hidrogênio “.

Raymond Lieb, vice-presidente sênior de engenharia de frotas  FirstEnergy Solutions, disse que “Graças ao apoio prestado às nossas usinas nucleares de Ohio pelo estado de Ohio, somos capazes de trabalhar com o DOE para explorar novos métodos de manter as usinas nucleares competitivas em qualquer ambiente econômico. Esta é uma ótima oportunidade para mostrar que o hidrogênio pode ser efetivamente gerado de maneira segura e sem carbono”. Redirecionar a energia nuclear da eletricidade para a produção de hidrogênio também pode ajudar a equilibrar a rede elétrica com a quantidade crescente de energia eólica e solar no sistema, enquanto cria um novo fluxo de valor. A Xcel Energy,  está testando operações flexíveis em suas usinas nucleares e participará do projeto para ajudar a determinar se a produção de hidrogênio pode melhorar ainda mais sua pegada livre de carbono.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of