FALTA DE MANUTENÇÃO EM DUTOS NO LAGO DE MACAIBO SE TRANSFORMA EM TRAGÉDIA AMBIENTAL NA VENEZUELA

ddddddNão há palavras que possam expressar a real situação da Venezuela neste momento. A disputa é pelo tamanho dos problemas de cada pessoa, cada família, cada cidade, cada região, cada estado. O desgoverno do ditador Nicolás Maduro e o grupo de militares e paramilitares venezuelanos e cubanos que dominam o país a força, conseguem ver o tamanho da tragédia que proporcionam à milhões de pessoas desamparadas, mas a sede de poder,  deixa uma marca e um rastro de insensibilidade inominável. Víveres e algum conforto só pode ser encontrado em uma área restrita de Caracas onde os militares graduados llliiiresidem. Fora desse pequeno bairro, há é desolação.

No Lago de Maracaibo, uma região que era turística, encantava os venezuelanos, foi transformado  em um poço de poluição. Sem a manutenção necessárias devido ao colapso econômico. As tubulações que transportam petróleo e derivados vazam direto no lago. O resultado é uma catástrofe.  É uma boa oportunidade para que  ONGs que defendem animais, como a Greenpeace, tão interessada na Amazônia brasileira, apareça para mostrar a sua “ indignação”. A região de Maracaibo é uma das mais promissoras em termos de produção de petróleo na Venezuela. Os dutos do entrono e que cortam o lago, chegaram a transportar parte dos 160 mil barris produzidos ali.

ddsOs moradores da região dizem que o  cheiro lembra o de uma refinaria. O óleo impregna tudo o que toca. O fundo e o subsolo do Lago  Maracaibo  está cheio de petróleo, sofre com os constantes vazamentos. Há petróleo por toda margem do lago, que é gigantesco,  com uma  extensão de água de 13,2 mil km², e se liga ao mar do Caribe por um estreito. Animais morrem diariamente e o cheiro de peixes,pássaros e crustáceos, chega a ser insuportável. A contaminação é visível por todos os lados. Manchas de petróleo abrem caminho na água verde e as margens ficam com poças pretas. Os moradores locais chegam a dizer que mais da metade das espécies que vivem do lago, está contaminada. Homens e crianças sofrem também com o cheiro de gás constante.

Há mais de cem anos o petróleo é extraído do fundo do lago, que fez de Maracaibo a segunda cidade do país.  Agora, a ffgggfVenezuela, que abriga as maiores reservas mundiais de petróleo atravessa a pior crise econômica de sua história recente. O país vive uma dicotomia. É rico e pobre ao mesmo tempo. A queda nos preços do petróleo, combinada com as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos para que haja uma possibilidade do governo Maduro cair e o país, aos poucos, voltar a normalidade, ainda não fez o efeito necessário. O governo Maduro é um cadáver insepulcro. A falta de manutenção da infraestrutura do setor de petróleo derrubou a produção de 3,2 milhões de barris por dia (bpd), há dez anos, para menos de um milhão de bpd atualmente. E a tendência é piorar. A estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) não tem os meios para manter milhares de quilômetros de cabos e tubulações submarinas. Pelo menos três das oito plataformas instaladas no lago vazam petróleo há pelo menos um ano, segundo informações do Instituto Venezuelano de Pesquisas Científicas.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of