Megabanner

GE FECHA PARCERIA PARA FORNECER MICROGERAÇÃO HIDRELÉTRICA NO BRASIL

Claudio TrejgerO mercado de geração distribuída no Brasil é predominantemente marcado pela presença da energia solar, mas a americana GE também está apostando na fonte hídrica para conquistar novos negócios dentro do segmento. A subsidiária GE Renewable Energy fechou uma parceria com a Emrgy com o objetivo de oferecer ao mercado brasileiro uma solução de microgeração hidrelétrica. Batizada de Micro Hydrokinetic, a tecnologia é composta por turbinas modulares que usam a força da água para gerar energia. O novo produto pode ser conectado à rede elétrica de distribuição, mas também pode ser empregado para alimentação de bombas de irrigação, serviços auxiliares, fornecimento de energia a populações ribeirinhas, entre outras finalidades.

De acordo com a Emgry, devido aos fatores de capacidade mais altos associados à fonte hídrica, o custo-benefício da tecnologia se compara favoravelmente às alternativas de preço por hora das fontes solar ou eólica. A empresa diz ainda que diferentemente dos recursos intermitentes, a Micro Hydrokinetic aproveita a energia o tempo todo – dispensando assim tecnologias auxiliares, como armazenamento de energia.

Com a nova parceria, a GE criou uma nova linha de negócios para seu braço de energias renováveis, com foco em soluções para a geração hidrelétrica distribuída de até 1 MW. A GE será responsável pela aquisição, montagem, transporte, instalação e distribuição da solução. Enquanto isso, a Emrgy cuidará do aspecto tecnológico, incluindo design, engenharia, simulações e testes. Com o acordo, as turbinas hidrelétricas da Emrgy serão fornecidas pela GE Renewable no Brasil e também ao redor do mundo.

O acordo com a Emrgy destaca o rápido crescimento de tecnologias para o mercado de geração distribuída de energia no Brasil e mostra o compromisso da GE Renewable Energy em tornar a produção de energia ainda mais flexível, confiável e economicamente viável”, comentou o Diretor Comercial e Líder do negócio de Hydro da GE Renewable Energy na América Latina, Cláudio Trejger (foto).

hidreletrica modularO executivo diz que existem muitos canais de irrigação no Brasil que podem ser perfeitamente aproveitados com a nova solução. A flexibilidade da tecnologia é grande e permitirá alcançar diversas regiões do país. “Conversamos com possíveis clientes no Brasil, e as perspectivas são excelentes. Além de demonstrarem interesse no produto, ficou claro que eles desejam alavancar sua infraestrutura para gerar ainda mais energia por meio da geração distribuída. Acredito que a nova solução que estamos oferecendo está alinhada às necessidades do mercado e esperamos poder tornar um projeto realidade no Brasil muito em breve”, acrescentou Trejger.

Já a fundadora e CEO da Emrgy, Emily Morris, diz que  a GE conhece bem os recursos utilizados para levar energia aos consumidores brasileiros e que “expandir esse amplo portfólio usando uma tecnologia única como a da Emrgy é uma nova oportunidade de negócio e uma solução muito interessante que podemos oferecer às empresas no Brasil”.

A Emrgy foi fundada por Morris em 2014, sob a visão de que acredita que a água “é o melhor meio para gerar energia”. Desde a primeira instalação da tecnologia, na cidade americana de Denver, o produto já ganhou novos mercados dentro do mercado dos Estados Unidos. Agora, se prepara para avançar internacionalmente. Além do Brasil, estão nessa rota de expansão países como China, Filipinas e Quirguistão.

O mercado brasileiro de geração de energia atual possui 1 GW de potência instalada. O domínio é da fonte solar fotovoltaica, que detém um mercado de 82.600 micro e mini usinas e cerca de 870 MW de potência instalada. Depois, aparece a produção por centrais geradoras hidrelétricas (CGHs), com 86 usinas e 81,3 MW de potência.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of