RÚSSIA ANUNCIA A CONTRATAÇÃO DE MAIS REATORES NUCLEARES PARA MAIS DOIS NAVIOS QUEBRA-GELO

xxzzzzA Atomenergomash,  divisão de engenharia da Rosatom da Rússia, assinou um contrato para o fornecimento de unidades de reatores RITM-200 para mais dois quebra-gelo nuclear no Projeto 22220. O contrato foi assinado entre a subsidiária da Atomenergomash OKBM Afrikantov e o Estaleiro do Báltico. As novas embarcações se unirão aos quebra-gelo LK-60, Arktika, Sibir e Ural, que são navios de feixe largo (34m) de calado duplo (8,55 ou 10,5m) de 25.450 dwt ou 33.540 dwt com lastro, capazes de lidar com 3 m de gelo. Cada um deles possui dois reatores RITM-200 de 175 MWt cada, fornecendo 60 MW nas hélices por meio de turbinas-geradoras gêmeas e três motores. Espera-se que Arktika entre em operação em 2020, Sibir em 2021 e Ural em 2022.

O Ural foi o último dos três a ser lançado no Estaleiro do Báltico, em São Petersburgo. Na cerimônia, o diretor-geral da Rosatom, Alexey Likhachov, disse que a Rússia planeja adicionar mais dois navios do projeto 22220 à sua frota de quebra-gelo nuclear até 2027.  Um contrato para sua construção foi posteriormente assinado entre a Rosatomflot e o Estaleiro do Báltico. Andrey Nikipelov, diretor geral da Atomenergomash, disse que “No ano passado, concluímos com sucesso a produção de unidades de reatores para os três primeiros quebra-gelo do projeto RITM-200, que foi um esforço único para nossos cientistas, permitindo melhorias sérias no projeto de navios movidos a energia nuclear, para torná-los mais poderoso e eficiente. Estou certo de que nossa cooperação, experiência conjunta e competências contribuirão significativamente para o desenvolvimento da rota do Ártico e do norte do mar.

Um reator RITM-200 tem um layout integrado com baixo consumo de energia, que coloca o equipamento principal diretamente dentro do invólucro da unidade geradora de vapor, disse a Rosatom. Isso torna as unidades duas vezes mais leves, uma vez e meia mais compactas e quase duas vezes mais poderosas do que as unidades da frota de quebra-gelo da KLT. Uma carga de combustível para uma unidade RITM-200 é equivalente a 540.000 toneladas de diesel diesel no Ártico, disse, com recargas de combustível necessárias a cada sete anos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of