PETROBRÁS PLANEJA USAR NAVIOS DE LIQUEFAÇÃO PARA ESCOAR GÁS DO PRÉ-SAL E REVELA METAS DE DIGITALIZAÇÃO EM REFINARIAS

Nicolas SimoneA Petrobrás guardou algumas boas notícias para o último dia da OTC Brasil 2019, que acontece no Rio de Janeiro. A primeira delas se refere aos planos da companhia de usar os navios de liquefação de gás natural (FLNGs) para escoar a produção do pré-sal. Outra novidade é que a estatal vai implantar a tecnologia de gêmeos digitais (digital twins) em todo o seu parque de refino até o ano que vem.

Começando pela questão dos FLNGs, o gerente executivo de Gás Natural da Petrobrás, Rodrigo Costa Lima, afirmou que a solução ainda está em estudo e que a decisão tem que ser tomada até 2022. Como se sabe, com perspectiva de novas descobertas na camada do pré-sal, será preciso ampliar a capacidade de escoamento do combustível. Os FLNGs liquefazem o gás, que pode ser transportado em navios e levado para terminais terrestres de regaseificação. Esta foi uma alternativa estudada pela Petrobrás no passado, mas a ideia não avançou por conta dos altos custos.

De acordo Lima, existem pelo menos cinco projetos de liquefação de gás offshore em todo o mundo, demonstrando que a tecnologia avançou bastante em relação aos últimos dez anos.

Já sobre as novidades nas refinarias, a ideia é aplicar os digital twins em todas as refinarias da Petrobrás, de acordo com o diretor de transformação digital e inovação da companhia, Nicolás Simone (foto). A tecnologia permitirá uma maior eficiência na operação das unidades. De acordo com o último balanço da petroleira, o uso dos gêmeos digitais já gerou um ganho de US$ 25 milhões no terceiro trimestre, a partir da otimização de processos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of