Megabanner

PETROBRÁS, CNOOC E CNDOC ARREMATARAM A ÁREA DE BÚZIOS PELO PERCENTUAL MÍNIMO DE EXCEDENTE DE ÓLEO

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

leilao___5Como estava sendo previsto, a Petrobrás venceu a disputa pelos excedentes da área de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos. A companhia formou um consórcio com as chinesas CNOOC e CNODC. A estatal brasileira ficou com 90% de participação e operação, enquanto as asiáticas ficaram com uma fatia de 5% cada.

O percentual de óleo para a União oferecido foi de 23,24%, o mínimo estabelecido pelo edital. Esta foi a única oferta apresentada pelo ativo. Nas rodadas de partilha, os bônus de assinatura são fixos e o excedente em óleo para a União é o único critério para definir a licitante vencedora. Arremata o ativo a empresa que ofertar o maior percentual.

Este campo, juntamente com Itapu, foi um dos quais a Petrobrás exerceu seu direito de preferência. Em Búzios, o bônus de assinatura exigido é de R$ 68,194 bilhões, sendo a área mais cara a ser leiloada hoje.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA
Visitante
JOÃO BATISTA DE ASSIS PEREIRA

O JUÍZO FINAL SE APROXIMANDO: Por mais que possamos observar o cuidado da estatal petroleira ao criar mecanismos de controles e conformidade na atualidade, notamos o retorno da “mão invisível” do estado a agir sorrateiramente na Petrobras na presente modelagem que programaram para o leilão da cessão onerosa do pré-sal brasileiro, com intuito de resolver as mazelas da União Federal e entes federativos. Por diversos fatores inerentes a atual geopolítica do petróleo, não há como deixar de fazer uma projeção negativa para a commoditie na atualidade no mercado internacional devido a diversos fatores que deverão pressionar doravante a cotação desse… Read more »