Megabanner

USINA DE CAMPO LARGO VAI USAR TRANSFORMADORES DA GE ENERGY QUE SUBSTITUÍRAM O ÓLEO MINERAL PELO VEGETAL

gfrfA preocupação com o meio ambiente está definitivamente incorporada nas ações das empresas ligadas a energia. Veja o exemplo do  Grid Solutions da GE Renewable Energy, que  assinou um acordo com a Engie Brasil para a expansão da subestação dos parques eólicos que fazem parte de Campo Largo II, em Sento Sé, norte da Bahia.  Para apoiar a sustentabilidade ambiental a GE entregará dois transformadores de potência de 200.000 kVA e 230 kV que usam óleo vegetal como meio isolante e refrigerante no lugar de óleo mineral. Considerado um dos maiores equipamentos desse tipo na América do Sul, essa tecnologia de transformador fornecida pela GE proporciona uma operação mais ecológica através do uso de óleo vegetal não tóxico e 99% biodegradável. Outro benefício importante do óleo vegetal é que ele não é inflamável, reduzindo o risco de incêndio e a necessidade associada de medidas preventivas.

Cesar Picazio, Diretor Comercial de Transformadores da GE para o negócio de GE Grid Solutions na América Latina., disse que “A GE oferece um verdadeiro diferenciador de até 500 kV com este tipo de solução de rede inovadora para projetos de transmissão e geração. Além disso, reforça nosso compromisso com a sustentabilidade e segurança ambiental para apoiar iniciativas em andamento no Brasil. Essa tecnologia poderia substituir amplamente o óleo mineral de origem fóssil, além de ajudar a promover outras áreas da economia, como a agricultura”.

Além da entrega de  disjuntores, interruptores, transformadores de medição e seccionadores,  o contrato com a Engie também atribui à GE a responsabilidade pela engenharia, montagem eletromecânica, obras civis, fornecimento de materiais, automação e todo o comissionamento da subestação. O Parque Eólico Campo Largo II é a segunda etapa do projeto Campo Largo da Engie. A segunda fase corresponde a 361,2 MW de capacidade instalada, divididos entre 86 aerogeradores de 4,2 MW distribuídos em 11 parques eólicos. A primeira fase do projeto, Campo Largo I, possui 326,7 MW de capacidade instalada, divididos entre 121 aerogeradores de 2,7 MW distribuídos em 11 parques eólicos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of