ABDAN PREMIARÁ PERSONALIDADES DO SETOR NUCLEAR E FECHA PARCERIA COM SEBRAE PARA INCENTIVAR EMPRESAS

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

celsooo

O presidente da Abdan, Celso Cunha

O Prêmio de Reconhecimento Nuclear, evento já consagrado no calendário do setor no Brasil, chega à sua terceira edição homenageando quatro importantes personalidades do segmento. A cerimônia acontecerá amanhã (22), no Clube Naval do Rio de Janeiro, com a entrega da honraria para o Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira; os pesquisadores Aldo Malavasi e Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho; e o engenheiro João Carlos Cunha Bastos. O encontro é organizado pela Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (Abdan) e marcará também o início da parceria da entidade com o Sebrae, com o objetivo de fomentar startups, micro e pequenas empresas do segmento nuclear. Com um time de peso de homenageados, a premiação ainda terá a presença de outros relevantes nomes da área, como o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Almirante Marcos Sampaio Olsen.

bacellar

O presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, Almirante Bacellar Ferreira

Ao justificar a escolha dos premiados deste ano, o presidente da Abdan, Celso Cunha, enaltece a contribuição dada por cada um deles à indústria nuclear. A começar pelo Almirante-de-Esquadra Bacellar Ferreira, que já ocupou o posto de Comandante da Marinha e hoje atua como presidente do Conselho de Administração da Petrobrás.

O Almirante foi uma das pessoas que, durante muitos anos, conseguiu manter impulsionado todo o Programa Nuclear Brasileiro. Ele deu seu apoio para o programa de propulsão de submarino e para o programa do LabGene [Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica]. Ele contribuiu durante muito anos para o Programa Nuclear Brasileiro. E agora contribui para o país como presidente do Conselho de Administração da Petrobrás”, disse Cunha em entrevista ao Petronotícias.

Na área de pesquisa, o homenageado será o físico Carlos Alberto Carvalho Filho. Ele já foi presidente do CNPq e acumula passagens por diversas outras entidades ligadas à pesquisa e desenvolvimento. Hoje, é assessor na Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade da Marinha. “É uma pessoa de renome. Vem da área de pesquisa e agora, nos últimos anos, vem trabalhando muito próximo da Marinha”, comentou o presidente da ABDAN.

arton181

Carlos Alberto Carvalho Filho, da Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade da Marinha

O terceiro premiado será Aldo Malavasi, que dirigiu, até 2018, o Departamento de Ciências Nucleares e Aplicações da Agência Internacional de Energia Atômica. Fechando a lista de homenageados, aparece o diretor de operações da Eletronuclear, João Carlos Bastos. “O Aldo Malavasi tem uma contribuição fabulosa para o país e para o setor nuclear. Além dele, o diretor João Carlos Bastos acumula uma carreira de mais de 40 anos de Eletronuclear. As usinas de Angra 1 e Angra 2 bateram recordes de geração de energia e eficiência sob seu comando”, ressaltou Celso Cunha.

A terceira edição do prêmio acontece em um momento importante para o setor como um todo. De um lado, o governo tem deixado claro as suas intenções de retomar as obras de Angra 3 no final de 2020. Além disso, novas centrais nucleares devem entrar no planejamento energético do Brasil [PNE 2050], que será lançado em dezembro.

Aldo Malavasi foi diretor na Agência Internacional de Energia Atômica

Aldo Malavasi foi diretor na Agência Internacional de Energia Atômica

Enquanto isso, a Abdan tem passado por um processo de fortalecimento sólido. Neste ano, a associação passou a reunir também empresas do segmento de medicina nuclear. Ao reunir um número tão grande de pessoas importantes do setor no evento desta sexta, a entidade demonstra o crescimento de sua importância dentro da indústria. “Nos últimos três anos estamos construindo uma nova Abdan . O número de associados do segmento de geração cresceu. E desde setembro, começamos um trabalho junto à medicina nuclear. Já temos um número de colaboradores bem significativo. Estamos crescendo e nos afirmando na questão da defesa dos interesses da indústria nuclear”, celebrou Cunha.

No balanço do ano, a Abdan tem outros resultados positivos. A entidade apoiou ou realizou 33 eventos e inaugurou uma nova sede. A associação também está participando de cinco grupos temáticos do Comitê de Desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro. Para o futuro, novas medidas serão adotadas no sentido de contribuir com o desenvolvimento de novos negócios no setor. O primeiro passo na direção desse objetivo será dado amanhã mesmo, em uma nova parceria que será assinada durante o evento.

João Carlos da Cunha Bastos

O diretor de operações da Eletronuclear, João Carlos Bastos

Vamos assinar um convênio com o Sebrae de R$ 2 milhões para apoiar startups, micros e pequenas empresas no setor nuclear. A ideia é fomentar essas empresas. E dentro desse processo com o Sebrae, vamos fazer alguns estudos da nossa cadeia produtiva, tanto do setor de geração quanto do segmento de medicina nuclear”, revelou o presidente da Abdan.

Além dos nomes já citados, outros importantes membros da indústria brasileira estarão presentes na cerimônia. Entre eles, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Leonardo Rodrigues; o Presidente da APEX-Brasil, Sérgio Segóvia; o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), José Roberto Tadros; o presidente da Fecomércio-RJ, Antônio Florêncio; e o diretor-superintendente do Sebrae Rio, Antonio Alvarena Neto.

2
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] Link Original […]

trackback

[…] LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO NOSSO SITE. […]