NÚMEROS DE RECLAMAÇÕES PELOS SERVIÇOS DA ENEL EM GOIÁS FAZ GOVERNADOR QUERER CASSAR A CONCESSÃO DA EMPRESA

aaqqaaqaNão convidem para a mesma mesa o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (foto)e a direção da ENEL. Uma queda de braço entre a empresa e as autoridades goianas já está  preocupando o governo federal, que tenta atrair investidores estrangeiros para projetos de infraestrutura, incluindo os de energia. Há muitas reclamações contra os serviços e existe uma a ameaça de estatização da ENEL Goiás. A empresa já foi alvo de R$ 75,5 milhões em multas da agência reguladora estadual. Isso está causando  apreensão no setor elétrico porque envolveria uma quebra de contrato. O setor teme aumento da insegurança jurídica, um dos principais fatores que afugentam investidores. O governador disse que  se um projeto de lei proposto na Assembleia para cassar  a concessão da ENEL Goiás for aprovado, ele o sancionará. Caiado diz que o abastecimento irregular de energia prejudica negócios e afasta investimentos do estado. Ele defende a estatização da empresa diante do que classifica como “calamidade pública:” Para o governador “É um clamor dos goianos. Já tivemos inúmeras tentativas de entendimento durante este ano. Foram 15 reuniões e nada”.

O presidente da italiana ENEL, Francesco Starace, afirma que não possibilidade  legal para que o governo de Goiás suspenda a concessão da antiga Celg.  Disse que o grupo vem investindo na modernização  do sistema de distribuição de energia do Estado, mas que não é possível recuperar o não investimento de anos em poucos meses. A empresa diz ter investido R$ 2 bilhões e espera investir R$ 24 bilhões nos próximos dois anos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of