O ARGENTINO RAFAEL GROSSI ASSUMIRÁ AMANHÃ A DIREÇÃO GERAL DA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

swswwswsA partir de amanhã (3), a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) terá um novo diretor: o diplomata argentino Rafael Mariano Grossi, que assumirá o cargo depois de obter apoio unânime dos Estados membros da organização. Uma sessão especial da Conferência Geral da AIEA aprovou hoje (2), por aclamação, sua nomeação para um mandato de quatro anos. Grossi será o sexto diretor-geral da AIEA desde que foi fundada em 1957 e vai liderar o centro mundial de cooperação no campo nuclear. A decisão da Conferência Geral, composta por representantes dos 171 Estados-Membros, ocorre pouco mais de um mês após a Assembleia de Governadores da AIEA ter eleito o argentino para o cargo em 31 de outubro. Grossi sucede Yukiya Amano, do Japão, que morreu prematuramente em julho deste ano.  O recém-nomeado Diretor Geral disse que “A AIEA é uma instituição formidável. Nossas funções cobrem áreas altamente diversas, como medicina, agricultura, energia, mudança climática e não proliferação de armas nucleares. As atividades da AIEA são importantes para todos os Estados Membros e seus cidadãos”.

Diplomata  com mais de 35 anos de experiência nas áreas de não proliferação e desarmamento, Grossi foi embaixador da Argentina na Áustria e seu representante na AIEA e em outras organizações internacionais de Viena de 2013 a 2019. Nesta função, presidiu várias conferências importantes no campo nuclear. Ele atuou como Diretor Geral Adjunto de Política e Chefe de Gabinete na AIEA de 2010 a 2013. De 2007 a 2009, ele ocupou o cargo de Diretor Geral de Assuntos Políticos no Serviço de Relações Exteriores da Argentina. Foi Chefe de Gabinete da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW) em Haia de 2002 a 2007. Anteriormente, ocupou vários cargos no Ministério das Relações Exteriores da Argentina depois de ingressar em 1985.

A AIEA trabalha com seus Estados Membros e parceiros em todo o mundo para promover o uso seguro, protegido e pacífico das tecnologias nucleares. Ajudou a melhorar a saúde e a prosperidade de milhões de pessoas, disponibilizando ciência e tecnologia nuclear para gerar eletricidade e combater o câncer, além de alimentos e agricultura, indústria e muitas outras áreas. Os inspetores da AIEA verificam que o material nuclear não está sendo desviado das atividades pacíficas.

Rafael Grossi, de 58 anos, disse que o desenvolvimento dinâmico de aplicações nucleares nas últimas décadas ampliou a missão da agência: “A AIEA hoje é mais significativa do que nunca. Minha liderança se concentrará nos desafios atuais, como impedir a disseminação de armas nucleares, promover o desenvolvimento e combater as mudanças climáticas. Para atingir esses objetivos, intensificaremos nossos esforços e exploraremos maneiras novas e criativas de melhorar a gestão, o equilíbrio de gênero, a comunicação e a transparência da Agência. Forneceremos com eficiência nossos serviços aos Estados Membros como uma organização de ponta do século XXI”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of