ARÁBIA SAUDITA QUER QUE A OPEP CORTE PRODUÇÃO PARA ELEVAR PREÇOS ANTES DO IPO DA SAUDI ARAMCO

11abr2017---o-recem-anunciado-principe-herdeiro-da-arabia-saudita-mohammed-bin-salman-1498019584988_615x470A OPEP e os seus aliados planeiam anunciar novos cortes na produção global de petróleo até junho de 2020, na reunião da próxima sexta-feira (6). Por agora,  e enquanto o encontro não acontece, a Arábia Saudita quer que o cartel atue nesse sentido, antes da Saudi Aramco entrar em bolsa. O acordo para a redução, que será discutido entre a OPEP e os seus aliados, poderá traduzir-se num corte de pelo menos 400 mil barris por dia, que será adicionado aos 1,2 milhões de barris em vigor. O príncipe saudita Abdulaziz bin Salman vai encabeçar a reunião em Viena, da próxima sexta-feira, e apelar aos cortes de produção, para garantir que os preços do petróleo fiquem altos o suficiente na época do IPO, oferta pública inicial, da petrolífera saudita, que vai ser precificada em mercado no dia 5 de dezembro.

Os representantes sauditas insistiram no cumprimento mais rigoroso dos cortes atuais, principalmente porque países como o Iraque e a Nigéria produziram muito acima do que seria suposto, enquanto a Arábia Saudita cortou mais do que se exigia. Os sauditas estão pressionando os outros produtores para aprofundar os cortes e sinalizaram que estão prontos para continuar a liderar os cortes de produção.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of