Megabanner

ÍNDIA E COMUNIDADE EUROPEIA RECONHECEM INEDITISMO DO PROCESSO DE LANÇAMENTO DE DUTOS DA LIDERROLL E CONCEDEM PATENTES

dffgfgggA Liderroll conseguiu duas expressivas vitórias na Comunidade Europeia e na Índia. Quase simultaneamente, as autoridades concederam as patentes definitivas para as inovações desenvolvidas pela companhia brasileira que mudam os parâmetros da construção de dutos em túneis. Esta patente dará exclusividade à Liderroll para fabricar e instalar suportes côncavos em túneis feitos por TBM. A partir de agora, ninguém poderá mais instalar suportes côncavos que acompanhem a geometria dos túneis de seção circular feitos pelo tatuzão. Foi uma vitória da empresa, depois de muitas marchas e contra marchas. Depois dos Estados Unidos, China e Rússia, agora foi a comunidade europeia e os indianos a fazerem esse reconhecimento. O pedido tramitou por quase dez anos no European Patent Office – EPO – responsável pelas concessões de patentes.

O EPO é um dos mais antigos e respeitados órgãos de exame de patentes do mundo, referência em padrão e normas para o Instituto Nacional da Propriedade ´´poooIndustrial – INPI no Brasil. O exame europeu consiste em um dos mais rigorosos escrutínios que um pedido de patente pode ser submetido. O seu reconhecimento técnico significa mais do que uma vitória substancial para a empresa, mas chancela de excelência tecnológica às invenções de brasileiros quando se obtém uma patente diante das exigências feitas por aquele órgão europeu. O Presidente da Liderroll, Paulo Fernandes, disse que: “Foi uma luta que durou quase dez anos e vencemos com demonstrações técnicas e jurídicas em defesa do Brasil em liderar o nome de construção de dutos em ambientes confinados. Esta patente reconhece a criatividade e a capacidade inventiva do Brasil e da Liderroll.

Ficou atestado em definitivo que não há nenhuma técnica melhor do que a nossa para este fim e nestes ambientes confinados. São estruturas pppppcompletamente resolvidas internamente onde as resultantes dos esforços mecânicos se anulam dentro da própria estrutura, convergindo para uma componente de força, predominantemente de compressão contra o concreto e as rochas das paredes dos túneis.”

Sobre a patente na Índia, ela foi concedida para todo o SISTEMA E MÉTODO DE INSTALAÇÃO DE DUTOS”, e já está em vigor naquele país.  O exame Indiano é extremamente restritivo e leva em consideração políticas industriais do país. Tem restrição a qualquer ato ou direito que evidencie quebra do princípio geral da livre concorrência, como patentes, razão pela qual a concessão desta patente é especialmente importante para a Liderroll e para os brasileiros. A patente só foi concedida após duras contestações do Instituto Indiano de propriedade Industrial. Importante também porque essa dcdcconcessão coincide com viagem do Presidente Jair Bolsonaro no final deste mês, entre os dias 24 e 27. A comitiva brasileira estará em Nova Délhi com uma agenda do grupo que ainda está sendo montada. Já é certo, contudo, que Bolsonaro vai depositar flores no túmulo do pacifista Mahatma Gandhi. Além de uma visita diplomática, a ida ao país asiático terá também um forte apelo comercial. Assim como o Brasil, a Índia faz parte dos Brics, bloco de países emergentes, formado em 2006, integrado também por Rússia, China e África do Sul.

Paulo Fernandes vê possibilidades da manutenção das conversações que a empresa mantém no mercado internacional. Um dos maiores projetos  de construção de um gasoduto é o TAPI, que vai transportar o gás do Turcomenistão até a Índia, gasduc-reduc-Dig32671_470x184cortando o Afeganistão e o Paquistão. O Gasoduto terá 1.814 quilômetros e cortará algumas cadeias de montanhas utilizando faixas de domínio com quase 76 túneis de vários comprimentos. Exatamente nas etapas dos túneis é que  o consórcio construtor deverá usar a mesma tecnologia, única no mundo, usada pela Petrobrás nos túneis do GASDUC III, no Rio de Janeiro, e no GASTAU, em São Paulo: os roletes motrizes

A Liderroll começou essas conversações durante uma viagem ao Turcomenistão. Com a concessão da patente, há uma boa aaaapossibilidade de aceleração da construção do trecho indiano do gasoduto. Paulo Fernandes diz que O uso de nossa tecnologia está em projetos estratégicos no mundo inteiro. O reconhecimento de nossa patente pela Comunidade Europeia, Estados Unidos, China e Índia nos dá uma visibilidade ainda maior. Já provamos algumas vezes em projetos feitos aqui mesmo no Brasil, quando lançamos os dutos do Gasduc,  do Gastau,  principalmente as duas linhas do projeto Ocevap. Tudo isso num túnel de apenas cinco metros de diâmetro, por sobre uma  linha de 28 polegadas  pressurizada com gás a 105 quilos. Lançamos dois dutos com uma linha viva sem interrupção de produção.  Um projeto realmente desafiador e vitorioso.”

2
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
joão batista de assis pereira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
joão batista de assis pereira
Visitante
joão batista de assis pereira

Excelente notícia pois recompensa o esforço de empreendedores como o Paulo Roberto Fernandes que dedicaram a maior parte de suas vidas em prol de realização do até então desconhecido de seus inventos inovadores em busca de sucesso próprio de ordenamento incomensurável para a humanidade. Por conta de seus incríveis inventos, os parabenizo desejando doravante o aprimoramento contínuo de seus inventos.

trackback

[…] LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO NOSSO SITE. […]