Megabanner

USINA NUCLEAR DE TIANWAN ENTRA EM OPERAÇÃO PERMANENTE DEPOIS DA CHINA RECEBER O DOCUMENTO DE TRANSFERÊNCIA DA RÚSSIA

FEFEFFEA Rússia e a China assinaram o protocolo de aceitação final para a unidade 3 da usina nuclear de Tianwan, que transfere a propriedade para o cliente chinês para operação permanente. O protocolo foi assinado por Alexey Bannik (foto), vice-presidente do ASE Group, divisão de engenharia da Rosatom, e Zhang Yi, vice-diretor geral da Jiangsu Nuclear Power Corporation. A cerimônia de assinatura ocorreu durante a visita de trabalho do diretor-geral da Rosatom, Alexey Likhachov, à usina de Tianwan, onde se encontrou com o chefe da Autoridade de Energia Atômica da China, Zhang Kejian.

Likhachov observou que as unidades 3 e 4 de Tianwan foram colocadas em operação comercial  em tempo recorde. A usina, disse, “é um exemplo vivo das mais altas habilidades dos cientistas nucleares russos e chineses, a melhor confirmação da sinergia da contribuição pessoal e profissional de cada funcionário”. Likhachov e Kejian também visitaram o local destinado à construção das unidades 7 e 8 do VVER-1200. Eles disseram que esperavam que o primeiro concreto da unidade 7 fosse despejado em dezembro, cinco meses antes do previsto.

A planta de Tianwan consiste em quatro unidades VVER-1000. Os dois primeiros entraram em operação de garantia em 2007 e os dois entraram em operação comercial em 2018. Em junho de 2018, durante a visita de estado do presidente russo Vladmimir Putin à China, os dois países assinaram um protocolo intergovernamental e um contrato-quadro para a construção de unidades 7 e 8. Uma cerimônia de assinatura do contrato geral de construção foi assinada em Pequim em março do ano passado.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of