Megabanner

PRIMEIRO MINISTRO DA LÍBIA DIZ QUE PAÍS VIVERÁ CATÁSTROFE SE BLOQUEIO EM PORTOS PETROLÍFEROS CONTINUAR

Fayez al-SerrajO ano de 2020 começou com muita instabilidade no Oriente Médio. Depois das tensões no Irã, os olhos do mercado de petróleo se voltam agora para a Líbia, que teve seus principais portos petrolíferos fechados na última semana pelo comandante Khalifa Haftar. O primeiro-ministro do país reconhecido internacionalmente, Fayez al-Serraj (foto), declarou que se esse cenário continuar, “a situação será catastrófica”.

Para relembrar, a Líbia vive uma crise política e uma guerra civil desde a queda e morte do ditador Muammar Gaddafi, em 2011. O governo reconhecido pela ONU é liderado por al-Serraj, na capital Trípoli, chamado de Congresso Geral Nacional (CGN). Enquanto isso, o líder militar do leste do país, Khalifa Haftar, comanda o Exército Nacional Líbio, que faz oposição ao CGN.

O primeiro-ministro al-Serraj disse que não vai ceder às pressões do grupo do leste do país, que só dizem que vão liberar a reabertura dos portos caso haja uma nova distribuição de receitas petrolíferas na nação. A estatal National Oil Corporation disse em uma rede social que as suas operações só podem retomar quando os bloqueios ilegais forem suspensos. “O bloqueio fere o povo líbio e causa graves danos à economia do país. Todas as partes responsáveis devem suspender os bloqueios e respeitar o estado de direito”, declarou a companhia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of