Megabanner

MERCADO LATENTE POR PEQUENOS REATORES NUCLEARES FAZ A FINLÂNDIA PLANEJAR CONSTRUÇÃO DE SMRs

DCASXA Autoridade Finlandesa de Radiação e Segurança Nuclear (Stuk) publicou um relatório discutindo a avaliação de segurança e o licenciamento de pequenos reatores modulares (SMRs). O regulador diz que está se preparando para o licenciamento desses reatores “devido ao interesse nacional e internacional neles”.  A Stuk observa que atualmente um grupo de trabalho criado pelo Ministério de Assuntos Econômicos e Emprego está investigando a necessidade de desenvolver as leis do país sobre energia atômica. Uma das áreas em discussão é a adequação do atual sistema de licenciamento de instalações nucleares ao licenciamento de SMRs e ao monitoramento de sua segurança contra radiação.

Reatores pequenos e compactos com capacidade de cerca de 300 MWe – cerca de um terço do tamanho de uma usina nuclear comercial típica – podem oferecer uma variedade de pontos fortes em termos de segurança, construção e localização, além de potenciais benefícios econômicos. Sua natureza modular ‘plug and play’ significa que eles podem ser fabricados em fábricas e transportados para locais de geração, oferecendo economias de escala e reduzindo custos de capital e tempo de construção. Seu tamanho pequeno os torna adequados para pequenas redes elétricas e locais que não podem suportar grandes reatores, oferecendo flexibilidade para instalar unidades individualmente ou como módulos em um complexo gerador maior, adicionando mais módulos de forma incremental, conforme necessário. Além de usar um design mais simples do reator,

Investimentos significativos estão sendo feitos em todo o mundo no desenvolvimento da tecnologia SMR. Várias SMRs avançadas estão em desenvolvimento, com as primeiras unidades previstas para chegar ao mercado em 2030. Não são apenas as empresas tradicionais de energia nuclear que demonstram interesse em usar esses reatores, diz a Stuk, observando que novas organizações – como cidades, municípios e o processo indústria – também manifestaram interesse em usar SMRs para produzir calor e energia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of