Megabanner

GOVERNO E EMPRESAS ASSINARAM HOJE OS CONTRATOS DA 16ª RODADA E DA OFERTA PERMANENTE

EQvtoNtWkAEM6XOUm importante marco para as empresas vencedoras na 16ª Rodada de Concessão e do Primeiro Ciclo de Oferta Permanente. Nesta sexta-feira (14), o governo federal e as companhias assinaram os contratos referentes aos blocos licitados nesses leilões, ambos realizados no ano passado. Conforme já noticiamos, a expectativa de investimento nessas áreas, só na fase de exploração, será por volta R$ 1,8 bilhão, somando os ativos dos leilões.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, esteve presente na cerimônia e destacou que a expectativa de investimentos, levando em consideração todas as áreas licitadas em 2019, é de cerca de R$ 400 bilhões ao longo dos contratos firmados, além de expressivos montantes associados às participações governamentais pela produção dos campos.

Especificamente sobre a modalidade do Ciclo Permanente, o ministro afirmou considerar que este “será o futuro a médio e longo prazo dos leilões” no Brasil. Reforçando esse discurso, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, concordou com o ministro e acrescentou que, com o tempo, todas as áreas vão migrar para a Oferta Permanente, incluindo não só as terrestres, mas também as de dentro e fora do polígono do pré-sal. Oddone ainda revelou que sugeriu que o novo edital da Oferta Permanente dê a opção para que as empresas indiquem as áreas para entrar em oferta nesta modalidade. “Se alguém estiver interessado no Acre, por exemplo, poderá dizer que gostaria de ter blocos daquela bacia na Oferta Permanente e ANP priorizará isso”, afirmou.  “Ao fazer a inclusão de todas as áreas na Oferta Permanente, deixamos de colocar o poder concedente como o agente que vai escolher onde as companhias vão investir e vamos deixar o investidor definir onde quer colocar o seu recurso”, completou.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of