Megabanner

ABOVE-NET PROJETA CRESCIMENTO ACIMA DE 35% E LANÇA PLATAFORMA DE INTERNET DAS COISAS PARA ÓLEO E GÁS

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

WhatsApp Image 2020-03-16 at 11.43.27Na esteira do movimento de digitalização do setor de óleo e gás em todo o mundo, a Above-Net se movimenta para crescer ainda mais dentro deste segmento. A companhia já acumula mais de 12 anos de experiência no fornecimento de equipamentos de comunicação de redes industriais. E agora, seguindo as tendências da transformação digital, a empresa lançou uma solução universal de Internet das Coisas Industrial (IIoT) que permite medições remotas com análise preditiva em tempo real. É o que revela o CEO Marcelo Ramos, que desenvolveu a tecnologia. De acordo ele, a solução é composta por hardware industrial proprietário e de baixo custo capaz de coletar informações de sensores, máquinas ou motores, além de um sistema parametrizável para qualquer aplicação crítica, seja na indústria ou para utilidades públicas. Ramos afirma que “a empresa tem crescido em uma média de 35% ao ano” e acredita que em 2020 a Above-Net vai ultrapassar esse número.

Gostaria que começasse falando como tem sido a atuação da empresa atualmente no mercado de óleo e gás.

A Above-Net atua no mercado de óleo e gás como fornecedora de equipamentos de comunicação de redes industriais há mais de 12 anos. Seguindo a evolução da linha de soluções da empresa e tendências do mercado de transformação digital, lançamos uma linha de soluções totalmente gerenciáveis. Em nossa estratégia, a solução do spin off Bridgemeter também é oferecida em modelo White Label, ou seja, clientes fabricantes de equipamentos ou integradores com conhecimento técnico mínimo podem oferecer a solução com sua própria marca sem desviar o core da sua empresa, enquanto a Above-Net fica responsável por novos desenvolvimentos, atualizações, manutenção e suporte ao cliente. Neste modelo, temos diversos clientes com presença no mercado de óleo e gás, como fabricantes de equipamentos e integradores de soluções FPSO por exemplo.

Pode nos citar especificamente os tipos de soluções que vocês tem fornecido para este mercado?

Falando de FPSO, temos diversas aplicações dentro do segmento. É importante lembrar que o Bridgemeter é muito interessante tanto para interligação e atuação inteligente de controladores instalados, quanto para ampliação do número de pontos de coleta de sensores e dados de equipamentos secundários, pois é técnica e financeiramente diferente dos monitoramentos tradicionais.  Temos oportunidades para EPCS (Electrical and Process Control System) monitorando por exemplo temperatura de chaves disjuntoras do sistema de gerenciamento de energia.  A expansão dos sensores dos sistemas de segurança atuando com análise preditiva, medindo o comportamento desses parâmetros e gerando informação em tempo real das tendências e riscos provenientes dessas medidas também é uma aplicação dentro de EPCS.

Na área de medição e controle, interligamos os analisadores e computadores de fluxo, assim como válvulas e atuadores, que são monitorados pela inteligência do sistema para detecção de anormalidades na operação.

Finalmente, especificamente no processamento de Óleo ou Gás, existe uma série de equipamentos que necessitam de monitoramento ao longo do processo produtivo. Compressores, dutos, tanques, estações de bombeamento e uma série de equipamentos podem ser conectados para análise e detecção de problemas com aviso à equipe de operação e manutenção em tempo real.

Ainda falando sobre o setor de óleo e gás, que tipos de novidades a Above-Net pretende apresentar ao mercado?

O modelo é de solução como serviço e, portanto, nossos clientes desfrutam da evolução tecnológica do produto de forma contínua. Nossa meta é aperfeiçoar cada vez mais a inteligência do produto e melhorar o poder de computação periférica da solução, otimizando as condições para tomada de decisão.

Além disso, recentemente lançamos uma solução de checklists para as equipes móveis de manutenção e operação, integrada ao Bridgemeter, chamada de Taskmeter. De acordo com as medições do Bridgemeter e workflows parametrizados na aplicação, o sistema dispara automaticamente um processo de verificação ou manutenção previamente configurado no Taskmeter, para que o problema detectado pelo Bridgemeter seja corrigido ou verificado. Em um painel de controle, a equipe de gestão pode verificar passo a passo, em tempo real, o status da operação e quais os passos pendentes para a correção do problema. O Taskmeter permite ainda a configuração de atividades de inspeção de rotina ou de emergência, direcionando ao responsável as ações pendentes.

Poderia citar alguns projetos que a Above-Net participou ou está participando dentro da cadeia de óleo e gás?

Temos diversos projetos de grande importância em andamento, como por exemplo a medição de carga e descarga de combustíveis em refinarias, onde sensores de fluxo, de presença de veículos e dados colhidos dos CLPs das bombas são transmitidos e analisados para melhoria da eficiência, redução de custo de energia e melhoria da segurança do processo. Informações como ociosidade da linha ou sobrecarga do sistema também são transmitidas em tempo real formando uma base de dados para os clientes com sugestões de melhorias nesses processos.

Como vocês pretendem conquistar novos negócios e avançar nesse segmento petrolífero?

O segmento de Óleo e gás tem mudado bastante com a tendência de preços mais baixos e pouca perspectiva de mudança. As empresas precisam ser cada vez mais eficientes em seus processos, reduzindo custos operacionais, de manutenção, em paradas inesperadas e mão de obra. É Inevitável que a solução seja o monitoramento e inteligência para análise preditiva. A grande barreira no mercado em geral ainda é o alto custo de implantação dos equipamentos e a inexistência de uma solução parametrizável para qualquer tipo de aplicação, que proporcione um baixo custo de implantação e ainda ofereça robustez e durabilidade. 

Por outro lado, os consultores se concentram nos modelos de negócios e na eficiência operacional, o que é muito atraente, onde ganhos financeiros e novos modelos de negócios são facilmente compreensíveis para seus clientes. Infelizmente, essas apresentações costumam impressionar e cativar executivos, que veem os benefícios dos negócios, mas não revelam ao cliente a abstração técnica e a complexidade da camada inferior que sustenta a Internet industrial.

A Above-Net  adquiriu ao longo do tempo experiência em engenharia e outsource de produtos e materiais, sendo capaz de atualmente fabricar e desenvolver seus produtos OEM com a mesma qualidade das empresas de grande porte, muitas vezes até utilizando a mesma linha de montagem, porém sem o overhead dessas grandes empresas. Possuímos uma linha de hardware mais versátil, mais compatível e confiável em relação ao mercado, o que nos possibilita oferecer uma solução de IoT industrial com o tão sonhado baixo custo de implantação, inclusive sem a demanda de investimento inicial CAPEX.

Do ponto de vista de software, temos uma plataforma totalmente parametrizável, que permite a implantação sem os altos custos de desenvolvimento geralmente praticados nesse mercado por plataformas de grande porte, que necessitam um enorme esforço para customizações e implantação, impossibilitando a massificação dessas soluções.

Quando criei a solução Bridgemeter, o objetivo sempre foi oferecer baixo custo, confiabilidade, maturidade técnica e escalabilidade. Nossa estratégia é melhorar cada vez mais a plataforma, oferecendo os desenvolvimentos como melhorias à todos os clientes que participam da nossa rede e diferenciar cada vez mais o produto com inteligência e machine learning.

Existe uma previsão de crescimento para esse ano?

Sim. A empresa tem crescido em uma média de 35% ao ano. Acreditamos que em 2020 iremos ultrapassar esse número.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of