Megabanner

SETOR NUCLEAR AMERICANO QUER APOIO PARA OPERAR DURANTE A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

E3E3E3Os setores de energia limpa dos Estados Unidos descreveram o apoio do governo de que precisam para superar a pandemia de COVID-19. Associações representando os setores de energia nuclear, hídrica, solar e eólica escreveram para os líderes federais em busca de ajuda. O Instituto de Energia Nuclear (NEI), parceiro da ABDAN aqui no Brasil, escreveu ao Secretário de Energia Dan Brouillette, solicitando assistência para garantir operações nucleares contínuas durante a crise do COVID-19. Escreveu também para o Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e para  Diretor do Conselho Econômico Nacional, Lawrence Kudlow.

Na carta para Mnuchin e Kudlow, a presidente da NEI, Maria Korsnick, escreveu que o setor de energia nuclear está “comprometido em trabalhar com o governo para fornecer eletricidade limpa, confiável e acessível enquanto o país enfrenta a crise do COVID-19. As empresas membros da NEI estão antecipando, ou já estão enfrentando  graves dificuldades financeiras,   com a demanda industrial de eletricidade caindo de acordo com   a disponibilidade da força de trabalho se torna cada vez mais restrita”.

 Para ajudar, a NEI identificou propostas políticas e legislativas específicas que seriam de benefício imediato: possibilitando apoio essencial à infraestrutura nuclear; concessão de subsídios para férias remuneradas relacionadas ao COVID-19; incentivar investimentos em geração nuclear resiliente; e fornecer alívio temporário das taxas regulatórias.As taxas regulatórias chegam a cerca de US$ 15 milhões por ano para uma usina nuclear típica de duas unidades e a isenção temporária delas resultaria em “economias rápidas” para os consumidores, além de aumento das receitas que a indústria poderia investir, escreveu ela.

Em sua carta de 20 de março a Brouillette, Korsnick observou que as usinas de energia nuclear foram designadas pelo Departamento de Segurança Interna como infraestrutura crítica, porque a operação contínua da rede elétrica é vital para a resposta à pandemia. Nesta primavera(no hemisfério norte), 32 usinas nucleares em 21 estados planejam interrupções no abastecimento, “essenciais para manter uma geração de energia limpa e confiável”, escreveu ela, acrescentando que as usinas também podem ter paradas não planejadas e seguras com desafios semelhantes durante uma pandemia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of