Megabanner

INVESTIMENTOS DA VOTORANTIM GARANTIRAM UM LUCRO DE R$4,9 BILHÕES NO ANO PASSADO

foto02rel-111-frase5-f12A Votorantim registrou lucro líquido de R$ 4,9 bilhões em 2019. Na comparação com 2018, ano em que o lucro líquido totalizou R$ 2,3 bilhões, o resultado representa um aumento de 113%. A receita líquida ficou estável, totalizando R$ 30,9 bilhões. Já o EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) fechou o ano em R$ 5,1 bilhões, uma queda de 26% em relação ao resultado de 2018, que foi de R﹩ 6,9 bilhões. O resultado é explicado, principalmente, pelo reconhecimento do ganho com a transação da Fibria, ocorrido no início do ano passado. A depreciação do real frente ao dólar colaborou para o melhor resultado das operações no exterior, que são consolidadas em reais, como nos casos das investidas Nexa e Votorantim Cimentos na América do Norte. A retomada da demanda no mercado de cimentos brasileiro em 2019, que apresentou um aumento de 3,5%, contribuiu para melhores resultados das operações da segmento de cimentos da empresa.

No caso dos metais – como zinco, cobre, chumbo e alumínio – houve queda no preço global e também no volume de vendas. O mesmo aconteceu na Citrosuco: além da

Unidade Santa Helena da Votorantim Cimentos.

Unidade Santa Helena da Votorantim Cimentos.

queda do preço internacional da commodity, houve também uma queda no volume de vendas de suco concentrado congelado. João Miranda, diretor-presidente da Votorantim, disse que “Em 2019, apesar do contexto político e econômico desafiador, demos passos importantes na transformação do nosso portfólio e, por outro lado, nossas empresas investiram buscando aumentar a competitividade de seus negócios. Diante das incertezas em relação a Covid-19 no Brasil e no mundo, adotamos medidas para garantir a saúde e segurança dos nossos profissionais e também priorizamos nossa liquidez.”

Os investimentos de 2019 somaram R$ 3,2 bilhões, um aumento de 24% em relação a 2018, com destaques para o projeto Aripuanã/MT, da Nexa, e a ampliação da planta VentosdoAraripeIII-1de moagem da Votorantim Cimentos em Pecém/CE, que adicionará 800 mil toneladas de capacidade. Além dos projetos de expansão,  a Votorantim Cimentos, com o objetivo de reforçar sua posição competitiva e de liderança no mercado, iniciou um programa de investimentos em modernização de suas fábricas, de forma que esteja preparada para a recuperação da economia brasileira e que capture valor nas regiões onde atua.

Ainda em 2019, a Votorantim Energia, por meio da joint venture com o fundo Canada Pension Plan Investment Board, fechou um acordo com a Votorantim Cimentos e com a CBA para investir cerca de R﹩ 2 bilhões na expansão das fases II e III do Parque Eólico Ventos do Piauí(foto). A iniciativa levará à criação do maior cluster de energia eólica do Brasil, com mil megawatts de capacidade instalada. Juntos, os novos complexos totalizam capacidade instalada de 411,6 megawatts, que se somam aos 205,8 megawatts do Parque Ventos do Piauí I e aos 357,9 megawatts do Parque Ventos do Araripe III.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of