Megabanner

TOYO-SETAL ENGENHARIA DIVERSIFICA PARA ENFRENTAR ANO DE POUCOS INVESTIMENTOS

Por Daniel Fraiha / Petronotícias

Quando a japonesa Toyo e a brasileira Setal Óleo e Gás formaram uma parceria, em 2012, surgiram duas novas empresas dentro do grupo Toyo-Setal Participações: a Toyo-Setal Engenharia e a Estaleiros do Brasil (EBR). A primeira ficou com as obras de montagem industrial em terra, enquanto a segunda ficou com a área offshore. Como a Petrobrás está cada vez mais voltando seus investimentos para Exploração e Produção, a Toyo-Setal Engenharia está buscando diversificar seu portfólio, por meio de negócios em energia, mineração, química e petroquímica, entre outras áreas. O presidente da empresa, Maurício Godoy, contou que estão em fase avançada no contrato (de R$ 1,4 bilhão) de montagem da unidade de tratamento de gás em Cabiúnas com a estatal, mas também tem feito reuniões com empresas de vários outros segmentos em busca de novos contratos.

Quais são os negócios da Toyo-Setal Engenharia atualmente?

Estamos no consórcio que está fazendo a unidade de tratamento de gás para o terminal de Cabiúnas. É um contrato de R$ 1,4 bilhão, que foi vencido pela Setal Óleo e Gás em parceria com mais duas empresas, sendo que a parte dela foi repassada para a Toyo-Setal Engenharia depois. Está em fase avançada de construção civil e no início da montagem eletromecânica.

Estão em novas concorrências?

Estamos participando de três processos licitatórios da Petrobrás. Um deles é para fazer a planta de hidrogênio do Comperj, outro é para a unidade de tratamento de gás da refinaria, que vai receber o gás do pré-sal, e o último é para fazer uma unidade de amônia para a planta de fertilizantes da Petrobrás em Uberaba (MG), a UFN V. A Petrobrás já emitiu a carta-convite e nós fomos convidados para apresentar preço. O prazo é julho de 2013 e os vencedores devem assinar os contratos ainda este ano.

Como está sendo a integração da Setal com a Toyo?

A empresa começou a operar em junho de 2012. Acho que como já trabalhávamos com a Toyo, caso a caso, há muito tempo, a integração foi muito fácil e já estamos trabalhando a plena carga. Reforçamos a atividade comercial e esperamos que a partir desse ano comecemos a colher os frutos desse esforço. Também vemos com bastante cuidado esse mercado, porque esse ano o país ainda deve enfrentar um período de poucos investimentos.

Na área de óleo e gás?

Óleo e gás, mineração, química, petroquímica, todas as áreas. Mas confiamos que o mercado vai ter muito investimento pela frente, a Petrobrás vai continuar investindo e os outros segmentos também vão retomar.

Estão atuando em que áreas?

Hoje a Toyo-Setal Engenharia também está prospectando negócios em outros mercados, não focados exclusivamente na Petrobrás. Estamos olhando também energia – principalmente termelétricas –, mineração, indústria química, tratamento de águas e efluentes, entre outras áreas. Estamos nos apresentando para a Vale, a MMX, alguns clientes internacionais e outros nacionais.

Quais as perspectivas para onshore?

A curto prazo ainda vamos ter um período de menos investimentos, mas, a médio e longo prazo, teremos a Premium I e a Premium II, que terão um volume de investimentos muito grande. Outros segmentos, como papel e celulose, energia, ainda têm muito investimento pela frente também, assim como a área de tratamento de água. Todos esses setores terão grandes projetos a médio-longo prazo e nós estamos nos preparando para fazer frente a essa retomada dos investimentos.

Quais são os frutos da parceria entre a Toyo e a SOG até agora?

A partir dessa nossa associação, estamos fazendo uma transferência de tecnologia da Toyo, em termos de sistemas de engenharia, de suprimentos, de gestão etc. A Toyo tem mais de 10 mil funcionários no mundo, então estamos trazendo essa tecnologia e expertise deles. Tem algumas pessoas que vieram do Japão e junto com a nossa equipe estão buscando algumas oportunidades de melhorias nos nossos sistemas, baseados na experiência da Toyo Global. Isso tudo com o objetivo de reduzir prazos e custos na implantação dos projetos.

Tem algum negócio em vista na América Latina?

Nosso foco inicial é o Brasil, então, surgindo alguma oportunidade, analisamos caso a caso, mas não é nossa prioridade ainda, até porque estamos fazendo um esforço muito grande para atingir esses mercados no Brasil.

10
Deixe seu comentário

avatar
9 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
vaga de empregoAntonio João FortesGILBERTO FACURY DIBOtto AndradeFrancisco E. M. Araya Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Durvalino Teixeira
Visitante
Durvalino Teixeira

GOSTARIA DE ME CANDIDATAR A UMA VAGA EM SUPRIMENTOS. TENHO MAIS DE 40 ANOS DE EXPERIENCIA. INICIEI NA SETAL NA DECADA DE 60.
SOU APOSENTADODO E PRESTO SERVIÇOS EVENTUAIS QUANDO SOLICITADO, CONFORME INFORMADO EM MEU C.V.

FAVOR INFORMAR A QUEM DEVO ENCAMINHAR O MEU C.V
GRATO, TEIXEIRA

OBRIGADO, D. TEIXEIRA

edivan da silva lemos
Visitante
edivan da silva lemos

gostaria de saber como que eu faço , para obiter uma vaga de emprego , com a toyo.

Ely Francisco Teles
Visitante
Ely Francisco Teles

Sou Projetista de elétrica com experiência em projetos detalhados na área de óleo e gás. Quero enviar um currículo. Para quem devo encaminhar?

Ely Francisco Teles
Visitante
Ely Francisco Teles

Atuei na Regap, Replan, Reduc e Petroflex
Tenho sólidos conhecimentos em SPDA, Aterramento, Força e Controle, Iluminação, Lista de materiais, Lista de cabos e As Built.

Francisco E. M. Araya
Visitante
Francisco E. M. Araya

Eu ja trabalhe na SETAL OLEO E GAS, SOG,aproximadamente por quatro anos, trabalhando na PQU, REVAP, E REPAR, como projetista de Tubulação, gostaria muito de voltar a trabalhar na SETAL TOYO, aguardo uma recolocação com minha experiêcia principalmente a Petrobras ate na Fiscalização do Comperj.

Otto Andrade
Visitante

Parabéns, grande Maurício.
Desejo sucesso ao grande profissional.
do amigo
Otto Andrade

GILBERTO FACURY DIB
Visitante
GILBERTO FACURY DIB

Solicito a gentileza de me informarem a quem devo me dirigir para enviar o CV, pois sou engenheiro civil, com 45 anos de formado e larga experiência em obras pesadas, como hidrelétricas. Antecipadamente agradeço. Gilberto

Antonio João Fortes
Visitante
Antonio João Fortes

Sou formado em engenharia eletrica e estou a procura de nova oportunidade de trabalho ,gostaria de saber como posso enviar o meu curriculum p/ vossa apreciação.

GILBERTO FACURY DIB
Visitante
GILBERTO FACURY DIB

Complementando a solicitação recém postada, informo que resido em Uberaba- M G.Gilberto

vaga de emprego
Visitante

Gostaria de conseguir uma vaga de ajudante na sua empresa, atualmente estou desempregrado, faço curso do meio ambiente, grato!!