Megabanner

EXPERIÊNCIA AMERICANA É APOSTA DO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM EPC PARA AUMENTAR PRODUTIVIDADE NO BRASIL

Por Bruno Viggiano (bruno@petronoticias.com.br) – 

wayne crewA parceria do Centro de Excelência em EPC com o Construction Industry Institute (CII) tem sido fortalecida a cada ano e deve continuar crescendo com a realização de ações conjuntas e eventos voltados ao aumento da produtividade na área de engenharia. O diretor do CII, Wayne Crew, ressalta que o investimento em pesquisa é um fator fundamental para o avanço nesse campo, e acredita que as lições aprendidas pela indústria americana nas últimas décadas podem ser aplicadas no Brasil, com o intuito de aperfeiçoar os projetos nacionais. Wayne esteve no Brasil em setembro, durante o evento Produtividade em Ação, organizado em conjunto com o CE-EPC, e destaca que o relacionamento das duas entidades envolve também a ida de soluções brasileiras aos Estados Unidos, mas reconhece que o Brasil pode aumentar o engajamento entre as empresas, criando uma cultura de compartilhamento entre elas, para que a indústria cresça como um todo.

Quais benefícios o senhor acha que essa parceria entre o CE-EPC e o CII pode trazer para o mercado brasileiro?

O CE-EPC tem como missão lidar com projetos capitais para o Brasil. Aliás, não só para o Brasil, mas como para toda a região. As lições e aprendizados que tivemos nos Estados Unidos são levadas por nós ao Brasil, enquanto o processo contrário também se dá, com lições brasileiras trazidas para os Estados Unidos.

Ao que o senhor credita a maior eficiência na execução de projetos nos Estados Unidos, comparando com o Brasil?

Não tenho certeza se estou preparado para responder tal pergunta, afinal de contas, nunca realizei um projeto no Brasil. Entretanto, tenho certeza de que esta não é a maneira que as coisas devem ocorrer. Acho que podemos olhar as condições específicas encontradas no Brasil e aplicar todos os resultados de pesquisas e lições apreendidas nos Estados Unidos para aperfeiçoar os projetos no Brasil. Apoiar projetos de pesquisa também é vital para o futuro do segmento.

No Brasil ainda não há uma cultura de troca de conhecimentos entre empresas. Essa prática é razoavelmente comum nos Estados Unidos, correto?

Não tanto quanto se imagina, mas com certeza ocorre mais aqui do que no Brasil. Ainda existem certas barreiras quando se trata de dividir conhecimento, pois sempre há um objetivo que rege toda empresa: a vontade de ser a número um.

Qual a importância de eventos como o Produtividade em Ação para o setor no Brasil?

Eventos como o Produtividade em Ação, que realizamos em setembro, com a participação das maiores empresas do setor no Brasil, como Shell e Petrobrás, são de suma importância. Falo isso por experiência própria, já que nos Estados Unidos nós passamos a abrir mais nossa cabeça quando tivemos esse contato direto com as operadoras. Isso possibilitou um crescimento de toda a indústria, e quando a indústria cresce, todos em volta são beneficiados.

Como tem sido a participação do CE-EPC em eventos do CII nos Estados Unidos?

O Danilo Gonçalves, diretor executivo do CE-EPC, costuma viajar conosco para os Estados Unidos e participa de workshops e conferências. O CE-EPC se faz presente nos eventos e vem buscando fortalecer cada vez mais nossa parceria.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of