Megabanner

ALTUS MANTERÁ APOSTA NO SEGMENTO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO EM 2015

Por Bruno Viggiano (bruno@petronoticias.com.br) –

Fabio Gustavo Eidelwein, diretor de integração de sistemas da AltusEm meio a um momento de estagnação do mercado de óleo e gás, muitas empresas vêm buscando novas formas de atuação para se manterem em atividade. No entanto, a Altus, desenvolvedora de tecnologia para automação e controle de processos industriais, seguirá com sua estratégia para o setor de óleo e gás, que atualmente representa 30% dos negócios da empresa. O foco dos projetos continuará voltado ao segmento de exploração e produção de petróleo. Mesmo com a crise econômica da indústria no último ano, o diretor de integração da Altus, Fábio Gustavo, disse que 2014 foi positivo para a empresa, com todas as metas estabelecidas tendo sido atendidas. O recente acordo de aporte financeiro com o FIP Inova Empresa foi exaltado por Fábio, que destacou o maior potencial de desenvolvimento de soluções e equipamentos mais avançados para o mercado.

 Como foi o ano de 2014 da empresa?

Apesar da crise econômica que assolou a indústria em todos os seus segmentos, 2014 foi um ano positivo para a Altus. Nele, nós conseguimos atender a todas as metas estabelecidas. Também avançamos na área de desenvolvimento de produtos e soluções, aumentando o nível tecnológico dos equipamentos e a qualidade dos serviços oferecidos.           

Como a Altus avalia o atual momento do setor de óleo e gás brasileiro?

É um momento difícil, com retração de investimentos. Vamos manter nosso foco voltado para o mercado de exploração e produção.

O setor energético é o mais representativo para a empresa?

Sim, a Altus tem obras no setor energético. A atuação é voltada para o segmento de exploração e produção em Óleo e Gás, e geração, transmissão e distribuição em Elétrica.

Quanto o setor de óleo e gás representa para a empresa?

Atualmente, nosso setor de óleo e gás representa aproximadamente 30% dos nossos negócios.

A crise do setor fez a empresa repensar suas prioridades?

Não, a Altus tem como estratégia a atuação no segmento de exploração e produção. Seguiremos com esta estratégia.

Em quais projetos de óleo e gás a Altus está envolvida neste momento?

Construção das replicantes, comissionamento do topside da P-76 e assistência e engenharia para a UO-BC (Unidade de Operações da Bacia de Campos) da Petrobrás.

Quais os principais clientes da Altus no setor de óleo e gás?

Contamos com diversos clientes relevantes do setor, mas posso destacar Petrobrás, Ipiranga e Cosan.

Qual foi o faturamento da empresa em 2014?

Só teremos os números oficiais de faturamento para 2014 após auditoria, o que deve acontecer entre os meses de março e abril.

Quais as expectativas com o acordo fechado com o FIP Inova Empresa?

Com o aporte financeiro do FIP Inova Empresa, a Altus ganha mais fôlego para seguir desenvolvendo soluções de ponta e entregando equipamentos com tecnologia cada vez mais avançada para o mercado.

Como é a relação da empresa com a Unisinos?

Altus e Unisinos mantêm uma relação de cooperação mútua que se estende por mais de vinte anos. Além de ser uma excelente fonte de mão de obra qualificada, a universidade é uma das principais parceiras da empresa em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

Que projetos estão sendo desenvolvidos em parceria com a universidade?

Atualmente, as instituições estão trabalhando juntas no projeto do primeiro equipamento para segurança funcional do país, a CPU Nexto Safety.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Oscar Rudy Kronmeyer Filho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Oscar Rudy Kronmeyer Filho
Visitante
Oscar Rudy Kronmeyer Filho

Parabéns a esta empresa e a seus executivos e colaboradores, modelo que são para toda a indústria elétrica e eletronica brasileira.