Megabanner

MPF BLOQUEIA R$ 544 MILHÕES DAS CONSTRUTORAS CAMARGO CORRÊA E GALVÃO ENGENHARIA

MPFAs construtoras Camargo Corrêa e a Galvão Engenharia tiveram R$ 544 milhões (R$ 242 milhões e R$ 302 milhões, respectivamente) bloqueados pelo Ministério Público Federal (MPF). O valor será usado para restituir parte do dinheiro desviado em propina da Petrobrás.  O montante total que o MPF espera restituir é de R$ 6,194 bilhões.

O bloqueio foi feito após uma ação de improbidade administrativa do MPF contra as construtoras. Camargo Corrêa e Galvão Engenharia fazem parte da lista de 23 empreiteiras suspensas do cadastro da Petrobrás, não podendo assinar novos contratos com a companhia.

Tanto Camargo Corrêa quanto a Galvão Engenharia tiveram executivos detidos durante a sétima fase da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, deflagrada em 14 de dezembro do ano passado. Na ocasião, 25 pessoas foram presas, levando em conta também funcionários da UTC, Mendes Júnior, OAS e Engevix.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of