Megabanner

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONFIRMA NOMES DE NOVA DIRETORIA DA PETROBRÁS

Roberto MoroA Petrobrás passa por uma reformulação interna após os escãndalos de corrupção dentro da estatal. A Operação Lava Jato foi responsável por diversas mudanças, que passam inclusive pelo quadro de diretores e presidente da companhia. Em fevereiro do ano passado a ex-presidente Graça Foster e outros cinco diretores – José Formigli (E&P), Almir Barbassa (Financeiro), José Figueiredo (Engenharia), José Cosenza (Abastecimento) e Alcides Santoro (Gás e Energia) – deixaram seus postos. Nesta quarta-feira (30), uma reunião do Conselho de Administração reconduziu os diretores de confiança do atual presidente, Aldemir Bendine, aos cargos que vinham ocupando.

A lista é composta por Ivan Monteiro, a frente da diretoria Financeira, Roberto Moro (foto), com a pasta de Engenharia, Jorge Celestina Ramos, responsável por Abastecimento e Gás, Solange Guedes na diretoria de Exploração e Produção, enquanto Hugo Repsold e João Elek Junior ficam com as diretorias Corporativa e de Exploração e Produção, respectivamente.

Desde o início das investigações sobre um cartel de empresas atuando dentro da Petrobrás, a companhia começou a buscar revisar seus contratos e ampliar sua busca por compliance, incluindo uma nova metodologia de trabalho, onde foram criados Comitês Técnicos Estatutários, formados por gerentes executivos de diversas áreas,com o objetivo de emitir recomendações sobre temas a serem deliberados pelos diretores, que deixarão de serem os únicos responsabilizados pelas decisões. Dentro do Estatuto da estatal, a instância fica sujeita à fiscalização da Comissão de Valores Monetários (CVM).

Em coletiva no final de janeiro sobre o novo modelo de governança e gestão da Petrobrás, Bendine destacou o fim das indicações políticas para cargos dentro da companhia. “Eu não convivo ou convivi com esse tipo de indicação política. A indicação primordial será por capacidade técnica. Inclusive o cargo de presidência passa por critério de integridade. Essa convivência de indicação política, não convive com esse tipo de medida. Nesse novo modelo, vamos dar preferência para a qualidade técnica para preservar a empresa para o futuro. Meritocracia é o termo que prevalece desde 2015 e vai se tornar cada vez mais forte dentro da empresa”, afirmou então.

2
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Assis Pereira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Assis Pereira
Visitante

CONFIRMAÇÃO DA NOVA DIRETORIA DA PETROBRAS: Os técnicos de reconhecida seriedade, valor e competência que foram designados para a gestão dos negócios na Estatal na atual administração, são em sua maioria, os mesmos que trabalharam, lado a lado com o Pedro Barusco da Engenharia, Paulo Roberto Costa, Cerveró, Zelada e Renato Duque no auge do esquema denominado de Petrolão. Se não participaram diretamente da quadrilha que assaltou a Petrobras sob comando do Renato Duque, PRC, Cerveró, Zelada e Pedro Barusco, atuaram como coadjuvante e de forma passiva, sabedores que eram do esquema fraudulento que fluía na estrutura a qual pertencia… Read more »

Assis Pereira
Visitante

NADA MUDOU NA ESTATAL – NOVO MODELO DE GOVERNANÇA E DE ORGANIZAÇÃO DA PETROBRAS FOI APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO SOB INTENSO AMBIENTE CORPORATIVISTA. Considero lamentável a decisão do Conselho de Administração da Petrobras em aprovar nesta quarta-feira (30/03/2016) os nomes dos diretores, assim como os executivos da estrutura de topo da Companha, de acordo com o novo modelo de governança e de organização da Petrobras, divulgado em janeiro, em especial da Gerencia Executiva do DP&T Sistemas de Superfície. Com essa decisão, o novo modelo de governança e gestão organizacional aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras demonstra que as… Read more »