PETROBRÁS ANUNCIA OFICIALMENTE DEMISSÃO DE TRÊS DIRETORES APÓS CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO | PetroNotícias





PETROBRÁS ANUNCIA OFICIALMENTE DEMISSÃO DE TRÊS DIRETORES APÓS CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Como previsto, após uma reunião da diretoria da Petrobrás, foram anunciados os nomes dos diretores desligados da quarta maior petrolífera do mundo. Paulo Roberto Costa, diretor de abastecimento, Renato Duque, de engenharia e Jorge Zelada. Nenhuma surpresa para os visitantes do Petronotícias.

Hoje, os três diretores se despediram do comando da empresa. Duque e Zelada saíram por decisão do Conselho. Paulo Roberto Costa (foto) foi demitido diretamente por Graça Foster, que deve chamar alguém de sua confiança. Ele deu adeus, mas disse que não compreendeu o motivo de sua demissão. Graça já havia mencionado o desejo de eliminar ligações partidárias entre as diretorias da empresa e está movimentando suas cartas, para desgosto dos partidos políticos que já obtém nomeações do PT e do PMDB.

Permanece o sigilo sobre o nome dos substitutos, que deverão vir de dentro da empresa. Um diretor da Petrobrás recebe pelo menos R$ 1,12 milhão por ano. Em 2011,a remuneração máxima chegava a R$ 1,6 milhão por ano. Entre os nomes cogitados está o do gerente do Centro de Pesquisas da Petrobrás, Carlos Tadeu da Costa Fraga. Para a vaga de Zelada, correm os nomes do gerente executivo de Novos Negócios da Área Internacional, Publio Bonfadini e do presidente da Petrobrás Chile, Otávio Ladvocat. Além desses, tem Luiz Eduardo Valente Moreira, atual gerente executivo de Gás-Química e Liquefação. Ele é amigo pessoal de Graça e pode substituir Costa no Abastecimento.

Na coletiva que concedeu após a cerimônia que sacramentou sua posse, Graça Foster afirmou que não é muito de mudar nomes. Não é o que parece. Desde que tomou o crachá de José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da estatal, Graça trocou várias cadeiras.

José Formigli assumiu a diretoria de exploração e produção que era de Guilherme Estrella. José Alcides foi para Gás e Energia, José Eduardo Dutra assumiu um cargo criado e agora os executivos Duque, Costa e Zelada dão adeus. Isso em um pouco mais de dois meses. O único diretor da Petrobrás remanescente da gestão de Gabrielli é Almir Barbassa, que, digam-se as más línguas, já está na mira de Graça.

4
Deixe seu comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Carlos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos
Visitante
Carlos

Diretor Duque é primo de José Dirceu. Precisa falar mais alguma coisa?

trackback

[…] no jornal O Estado de S.Paulo, de 25 abril de 2012, e dois dias depois confirmada pelo blog Petronotícias, especializado em notícias dos setores de petróleo, gás e energia. A seguir, leia a íntegra do […]

trackback

[…] Não esqueçam, Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada, foram demitidos da Petrobrás, pela Presidente Dilma (antes da Lava-Jato) em 12 de abril de 2012.http://www.petronoticias.com.br/archives/8187 […]

trackback

[…] Hoje, os três diretores se despediram do comando da empresa. Duque e Zelada saíram por decisão do Conselho. Paulo Roberto Costa (foto) foi demitido diretamente por Graça Foster, que deve chamar alguém de sua confiança. Ele deu adeus, mas disse que não compreendeu o motivo de sua demissão. Graça já havia mencionado o desejo de eliminar ligações partidárias entre as diretorias da empresa e está movimentando suas cartas, para desgosto dos partidos políticos que já obtém nomeações do PT e do PMDB. http://www.petronoticias.com.br/archives/8187 […]