Megabanner

MARCELO ODEBRECHT PEDE QUE DILMA ROUSSEFF E EX-MINISTROS SEJAM TESTEMUNHAS EM SUA DEFESA NA LAVA-JATO

Marcelo OdebrechtMais uma vez entrelaçados, políticos e empreiteiros voltam ao centro das atenções da Operação Lava-Jato. Diante das recentes acusações por parte do Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente do Grupo Odebrecht Marcelo Odebrecht (foto) incluiu a presidente afastada Dilma Rousseff como testemunha de defesa em um de seus processos, assim como os ex-ministros Edinho Silva, Guido Mantega e Antônio Palocci. O pedido, que pode levar ao depoimento dos políticos, deverá ser avaliado pelo juiz federal Sérgio Moro.

Condenado em primeira instância a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção, o empreiteiro responde hoje a duas ações perante Moro. Dentre elas está a denúncia do MPF que aponta para a existência de um setor dentro da Odebrecht voltado exclusivamente à movimentação de propinas e pagamentos ilícitos.

O pedido foi feito pelo advogado Nabor Bulhões como defesa prévia às acusações de que Marcelo Odebrecht liderava o esquema de corrupção e pagamento de propinas dentro da construtora. No requerimento, Bulhões pede que seu cliente seja absolvido sumariamente e, caso isso não seja aprovado, que sejam ouvidas as testemunhas listadas. No total, são 15.

Apresentada pela defesa de Marcelo Odebrecht sem razões esclarecidas, a petição ainda não implica o depoimento de Dilma e dos ex-ministros. Caberá a Moro avaliar o requerimento. Em casos anteriores da operação, o juiz pediu aos réus que prestassem maiores esclarecimentos acerca da necessidade dos depoimentos de defesa.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of