Megabanner

LEILÃO NA NORUEGA VENDE 40 BLOCOS DE EXPLORAÇÃO NA REGIÃO DO ÁRTICO

Jez AvertyCom foco na movimentação de projetos para superar a crise, a Noruega busca ampliar hoje o escopo da sua indústria de petróleo e deu um novo passo nesta semana. O Ministério de Petróleo norueguês fechou acordo com 13 empresas para a exploração de concessões na região do Ártico, em um total de 40 blocos que também abrangem áreas ainda não exploradas no Mar de Barents. É a primeira vez, desde 1994, que o país abre um novo setor para a indústria de óleo e gás.

A venda dos campos foi fechada durante a 23ª Rodada de Licitações da Plataforma Continental Norueguesa (NCS), realizada nesta quarta-feira (18). O certame, que levou à emissão de 10 novas licenças, teve como grande vencedora a Statoil, que adquiriu um total de cinco áreas. Entre elas estão blocos localizados na fronteira marítima com a Rússia.

“Sempre há incerteza em relação à probabilidade de fazer descobertas em novas áreas, mas se fizermos uma, ela pode envolver recursos consideráveis”, afirmou o vice-presidente sênior da Statoil para exploração na NCS, Jez Averty (foto). “Explorar nessa áreas e fazer descobertas substanciais é vital para a plataforma continental manter sua produção.”

Dos cinco contratos firmados pela petroleira, quatro são como operadora e um como parceira. A expectativa da empresa é de que as primeiras perfurações tenham início já no ano que vem.

A segunda grande vencedora do leilão foi a norueguesa Lundin, que arrematou cinco áreas, sendo três delas como operadora. Também obtiveram licenças a Capricorn Norge (3), Det Norske Oljeselskap (3), DEA Norge (2), Idemitsu Petroleum Norge (2), Centrica Resources (1), Chevron Norge (1), ConocoPhillips Skandinavia (1), Lukoil Overseas North Shel (1), OMV (1), PGNiG Upstream International (1) e Tullow Oil Norge (1).

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of