RICARDO PESSOA É CONDENADO A OITO ANOS E DOIS MESES DE PRISÃO NA LAVA-JATO | PetroNotícias





RICARDO PESSOA É CONDENADO A OITO ANOS E DOIS MESES DE PRISÃO NA LAVA-JATO

Ricardo PessoaO martelo da Operação Lava-Jato bate mais uma vez. O empresário e dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa (foto), foi condenado a oito anos e dois meses de prisão domiciliar pelo juiz federal Sérgio Moro, após ter sido considerado culpado pelos crimes de corrupção ativa e participação em organização criminosa. De acordo com a sentença, ele deverá cumprir regime aberto diferenciado, com uso de tornozeleira, até novembro de 2017. O executivo, que vinha cumprindo acordo de delação premiada desde maio do ano passado, foi um dos primeiros empresários a admitir o pagamento de propinas em obras contratadas pela Petrobrás.

Único condenado na ação, que foi divulgada nesta quinta-feira (23), Pessoa é acusado de envolvimento em propinas pagas pela UTC nas obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, no Comperj, no Rio de Janeiro, e na Refinaria Getúlio Vargas, no Paraná. O empresário foi apontado como líder do “clube de empreiteiras” que atuava de forma ilícita em contratos da estatal, estabelecendo percentuais de propina e preços fechados para licitações.

O juíz Sérgio Moro, no entanto, afirmou no despacho não entender que o condenado dirigia as ações de outros executivos. O magistrado elogiou a colaboração de Pessoa com o processo de delação premiada, que, segundo ele, forneceu “provas relevantíssimas para a justiça criminal de um grande esquema criminoso”. Em sua defesa, o executivo reforçou que está dedicado a “reconstruir a sua empresa e cumprir o acordo de colaboração”. Ao longo de todo o processo, o empreiteiro devolveu um total de R$ 51 milhões em multas aos cofres públicos.

A ação envolveu também outros réus, como Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef e Márcio Andrade Bonilho. Os executivos foram absolvidos por já terem sido conenados em outras ações pelos mesmos crimes.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of