Megabanner

QUALIMAN FARÁ OBRAS DE CONCLUSÃO DA SNOX, PREVISTA PARA ENTRAR EM OPERAÇÃO EM JUNHO DE 2018

Snox RnestAs obras de retomada da Unidade de Abatimento de Emissões (SNOX) da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, devem começar em breve. E ficarão sob a responsabilidade da Qualiman, que assinou contrato este mês com a Petrobrás para o fornecimento de bens e a prestação de serviços. A ordem de serviço para reinício das obras foi dada pela estatal nesta semana, com previsão de entrada em operação da unidade em junho de 2018, mas a companhia não revelou o valor do contrato.

A unidade SNOX é uma das mais importantes da Rnest, porque é a responsável pela produção dos derivados sem partículas de enxofre. Suspensa em 2014, a obra não foi concluída até hoje, o que afeta o processamento da refinaria, já que sem isso a planta tem sua capacidade reduzida.

Ainda assim, a estatal afirma que a Rnest produz, prioritariamente, Diesel S-10, sendo responsável por cerca de 30% da produção nacional deste derivado, além de gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta petroquímica, óleo combustível e coque.

“Com a entrada em operação da SNOX, a Rnest passará a produzir ácido sulfúrico e enxofre”, afirmou a estatal em nota, lembrando que o trem 1 da refinaria está em operação desde novembro de 2014, com carga autorizada de 100 mil barris por dia, mas sem condição de atingir o máximo do processamento (115 mil barris) pela falta de conclusão da SNOX.

A obra foi paralisada após desentendimentos entre o consórcio liderado pela Alumini (ex-Alusa) e a Petrobrás, que tiveram divergências quanto ao pagamento de aditivos ao contrato original, que chegavam à marca de R$ 1,2 bilhão. As investigações da Operação Lava Jato, que citaram a Alusa, complicaram ainda mais as negociações e a empresa acabou entrando em processo de recuperação judicial, do qual ainda não saiu e em que pleiteia pagamentos de grande montante da estatal.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of