BALANÇA COMERCIAL BRASIL-ESTADOS UNIDOS AUMENTA 36% NOS PRIMEIROS NOVE MESES, BATE RECORDE E CHEGA À MARCA DE US$ 67,3 BILHÕES | Petronotícias





BALANÇA COMERCIAL BRASIL-ESTADOS UNIDOS AUMENTA 36% NOS PRIMEIROS NOVE MESES, BATE RECORDE E CHEGA À MARCA DE US$ 67,3 BILHÕES

abaoOs primeiros nove meses de 2022 registraram US$ 67,3 bilhões em trocas de bens entre Brasil e EUA, valor recorde para o período e aumento de 36% (US$ 17,8 bilhões) em relação ao mesmo intervalo de 2021, aponta levantamento da Amcham Brasil. Os dados são do Monitor do Comércio Brasil-EUA. O documento, publicado trimestralmente pela Câmara Americana de Comércio, aponta também que a corrente de comércio entre os dois países deve ultrapassar a marca inédita de US$ 80 bilhões este ano. Na avaliação da Amcham, o ano de 2022 registrará recorde no comércio bilateral, com valores inéditos de importações e exportações. “Essa projeção se ancora no aumento da demanda e na elevação dos preços internacionais de itens importantes da pauta bilateral. Em um cenário externo mais turbulento, Brasil e Estados Unidos têm contribuído para a segurança mútua no fornecimento de energia e de insumos estratégicos”, aponta Abrão Neto, vice-presidente Executivo da Amcham Brasil.

As importações do Brasil vindas dos EUA seguem crescendo em ritmo forte e superior ao das exportações (44,1% contra 26%). Em valores absolutos, as compras brasileiras dos EUA foram recorde de US$ 39,4 bilhões. Embora ainda esteja em nível muito elevado, o crescimento tem se reduzido ligeiramente na comparação com o 1º semestre. O valor das exportações do Brasil para os EUA de US$ 27,9 bilhões estabeleceu novo recorde no acumulado do ano. Embora seu crescimento (+26%) se dê em ritmo menos intenso que o das importações, ele ocorre de forma mais disseminada, com destaque para petróleo bruto, ferro gusa, café, madeira e equipamentos de engenharia. O último recorde havia sido registrado no mesmo período de 2021.

Em um contexto de incertezas no cenário externo e de choques de cadeias de produção, o comércio entre Brasil e EUA tem ajudado ambos os países a fortalecerem a sua segurança. Nota-se crescente participação no comércio bilateral de produtos do setor de energia, insumos e bens essenciais para a produção de alimentos. O Monitor do Comércio Brasil-EUA da Amcham também traz análises do desempenho comercial por regiões e principais estados brasileiros. O acesso é gratuito, clicando aqui.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of