BRASIL RETOMA A PRODUÇÃO DE URÂNIO EM NOVA MINA NO ESTADO DA BAHIA

vasO um elo importante do setor nuclear brasileiro deu um novo passo decisivo nesta terça (1º). A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) realizou uma cerimônia para marcar a retomada da produção de urânio no país. A empresa começou a lavra a céu aberto da Mina do Engenho, localizada na Unidade de Concentração de Urânio de Caetité, na Bahia. Quando alcançar sua capacidade plena, o empreendimento poderá produzir 260 toneladas de concentrado de urânio por ano. A cerimônia teve a presença de autoridades locais e representantes da INB, além da participação do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

O ministro destacou em seu discurso as iniciativas tomadas pelo governo federal no sentindo de avançar com o Programa Nuclear Brasileiro. Uma delas é a reativação da pesquisa geológica, para ampliar o conhecimento dos recursos minerais radioativos no país. O Brasil hoje só tem 30% do seu território mapeado e, ainda assim, ocupa o novo lugar no ranking de maiores reservas de urânio do mundo. “Vamos recomeçar essas pesquisas e, por questões práticas, justamente por Caetité”, declarou.

Albuquerque ainda falou que existe a expectativa de acelerar  a produção brasileira para 2.400 toneladas por ano de urânio a partir de 2030. “Esta retomada é a primeira fase para consolidar a nossa proposta de tornar o Brasil autossuficiente e um exportador de urânio e yellowcake. Devo ressaltar que com a entrada de produção da mina de Santa Quitéria, no Ceará, somada à produção de Caetité, o setor poderá ter um grande transformação, pois serão estimulados novos métodos de produção mais econômicos”, projetou.

AWhatsApp Image 2020-12-01 at 12.46.56s atividades de mineração na Unidade de Concentração de Urânio de Caetité foram paralisadas em 2015, após a exaustão da Mina Cachoeira. A área produziu 3.750 toneladas entre 2000 e 2015. Com o fim da atividade em Cachoeira, decidiu-se por licenciar uma nova área, a Mina do Engenho. A Autorização para lavra da nova mina foi concedida pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) em dezembro de 2019. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por sua vez, renovou no mês seguinte a Licença de Operação da Unidade.

O presidente da INB, Carlos Freire, lembrou que além da entrada em operação da Mina do Engenho dos novos projetos em parceria, como a futura mina de Santa Quitéria, a empresa trabalha para alcançar a sua independência financeira do Orçamento da União. Ele ressaltou também os impactos positivos a partir da retomada da produção de urânio no Brasil.

Hoje, a INB reinicia a produção de urânio em Caetité, gerando expressivos empregos da ordem de 630 diretos e cerca de 1800 indiretos. Com isso, haverá uma injeção de recursos financeiros na economia local de cerca de R$ 76 milhões por ano”, declarou.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
JAILTON Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
JAILTON
Visitante
JAILTON

Esses empregos diretos, não chamou ninguém do concurso de 2018.