BSBIOS VAI INVESTIR R$ 316 MILHÕES EM UMA NOVA USINA DE ETANOL NO RIO GRANDE DO SUL E CRIAR MIL EMPREGOS DIRETOS

BSBIOSA BSBIOS  firma um Protocolo de Intenções com o Estado do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (20), em Porto Alegre, e reforça sua estratégia de ser uma das empresas mais importantes em biocombustíveis. O documento estabelece ações articuladas para viabilizar o investimento de R$ 316 milhões na primeira fase de implantação de unidade de usina produtora de etanol e farelos a partir do processamento de cereais (milho, trigo, triticale, arroz, sorgo, dentre outros). Atualmente, o estado importa 99% de sua demanda de etanol e a nova fábrica, a partir de 2027, vai suprir 23% dessa necessidade. “O Rio Grande do Sul é um estado importador de etanol e nós, que estamos na cadeia produtiva, com esse investimento, vamos ampliar nossa capacidade de produção de biocombustíveis aqui na Região Sul, aderindo ao Pró-Etanol”, explicou o presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella (foto). “A iniciativa vai representar um incremento na oferta de farelo para as cadeias produtivas de proteínas animais, além de promover investimento em desenvolvimento de tecnologia genética para produção de trigo específico para produção de etanol e de ser uma oportunidade viável de renda para o agricultor com a cultura de cereais de inverno”, acrescentou.

Os investimentos serão realizados no segundo trimestre de 2023, com previsão de início das operações no segundo semestre de 2024. O Protocolo estabelece tratamentosBS fabrina tributários em relação ao ICMS para aquisições de fornecedores localizados no Rio Grande do Sul de máquinas e equipamentos industriais e importações do exterior de máquinas e equipamentos industriais. A partir de agora, a empresa avança para finalizar todos os estudos necessários, projetos de engenharia e a estrutura de financiamento para que a planta comece a operar na safra de trigo de 2024. A iniciativa da BSBIOS estará no contexto da Política Estadual de Estímulo à Produção de Etanol, que criou o Programa Estadual de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Etanol. Seu objetivo é reduzir a dependência do Rio Grande do Sul do etanol de outras regiões do país. Prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas/dia de cereais em 2024 e de 1.500 toneladas/dia, em 2027, o projeto totaliza um Bs tabqueinvestimento de R$ 556 milhões no período. O empreendimento deve representar um incremento de R$ 1,3 bilhão em faturamento anual para o ECB Group, e vai gerar 143 novos empregos diretos e aproximadamente 1.000 indiretos.

A usina será flexível para a produção de etanol anidro (que pode ser adicionado na gasolina) ou hidratado (consumo direto) terá capacidade de 111 milhões de litros em sua primeira fase e, atingirá 220 milhões de litros, dobrando sua capacidade, quando totalmente instalada. Ela estará localizada na cidade de Passo Fundo, na BR 285, Km 316. A unidade contará com autoprodução de energia elétrica com cogeração à biomassa e a oferta de energia excedente será disponibilizada na rede de distribuição do município. Não haverá lançamento de efluentes líquidos, que serão utilizados para produção de vapor no processo de produção.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of