MERCADO MUNDIAL PEDE E CBMM AUMENTARÁ OS INVESTIMENTOS EM NIÓBIO, PODENDO CHEGAR A R$ 340 MILHÕES APENAS EM 2023

cbmmCom estratégia de negócio orientada para o fomento de novas aplicações de Nióbio no mercado global, a CBMM reforça seus investimentos em tecnologia e desenvolvimento de processos e produtos, com objetivo de aumentar a inserção de Nióbio em segmentos relevantes como construção, infraestrutura e mobilidade. Através do desenvolvimento de novas aplicações, impulsionando inovações nos setores de baterias e armazenamento de energia, nano materiais e eletroeletrônicos, a companhia atua em linha com as tendências mundiais de eletrificação, urbanização, digitalização  e sustentabilidade.  Com um complexo industrial em Araxá, Minas Gerais, a empresa tem a meta de desenvolver estratégias de ampliação do mercado de Nióbio. Os aportes no Programa de Tecnologia avançaram mais de 30% em 2022, somando R$ 260 milhões, e devem ser ainda maiores em 2023, alcançando a marca de R$ 340 milhões. Deste montante, apenas para a frente de baterias de íons de lítio, aniobio 1 CBMM destinou, em 2022, um total de R$ 72 milhões, valor 30% superior ao realizado em 2021. Em 2023, os investimentos que visam acelerar novos desenvolvimentos em materiais para baterias devem chegar a R$ 94 milhões.

A CBMM trabalha para ter 25% de sua receita proveniente de novos segmentos, mantendo o mercado siderúrgico como seu core business. A companhia anunciou, em 2022, o investimento de US$ 80 milhões na expansão de toda a sua linha de produção de óxido de Nióbio visando o mercado de baterias, que incluirá a construção de uma nova planta em seu complexo industrial em Araxá, Minas Gerais. A nova planta, que tem expectativa de entrar em operação em 2024, terá capacidade produtiva de 3.000 toneladas de óxido de Nióbio para baterias, para aplicações em tecnologias de carregamento ultrarrápido e seguro, de alta niobio 2potência e maior vida útil. O volume de vendas total de produtos de Nióbio teve aumento de 3,8%, totalizando 88 mil toneladas. A Ásia Pacífico manteve-se como principal mercado da CBMM, com cerca de 63% do volume de vendas, seguida de Europa, Oriente Médio e África, que representaram uma fatia de 21%, e Américas que absorveram 16% das vendas da empresa.

Com capacidade produtiva de 150 mil toneladas de produtos de Nióbio por ano, nível superior à atual demanda do mercadobaterias global, a CBMM mantém a estratégia de antecipar suas jornadas de crescimento e impulsionar inovações que gerem benefícios para a sociedade em todo o mundo, inclusive em seus novos segmentos de atuação. Na frente de Novos Negócios, a empresa segue buscando startups e empresas que possuem projetos avançados e que contribuam com a aceleração da adoção do Nióbio pelo mercado. Nos últimos 4 anos foram realizados investimentos em empresas como a inglesa Echion; e a norte-pilhasamericana Battery Streak, voltadas para baterias de íons de lítio com Nióbio.

Os investimentos contínuos da CBMM em pesquisa e desenvolvimento, assistência técnica e sua capacidade logística possibilitaram um resultado financeiro e operacional positivo, mantendo a receita líquida em R$ 11 bilhões; o lucro líquido em R$ 4,5 bilhões; e o EBITDA em R$ 7,5 bilhões, em linha com o ano anterior. Líder mundial na produção e comercialização de produtos de Nióbio, a CBMM possui mais de 400 clientes, em 50 países. Sediada no Brasil, com escritórios regionais na China, Países Baixos, Singapura, Suíça e Estados Unidos, a companhia fornece produtos e tecnologia de ponta aos setores de infraestrutura, mobilidade, aeroespacial, saúde e energia.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of