COM INVESTIMENTOS DE US$ 9 BILHÕES POR ANO EM EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO, BRASIL VIRA A BOLA DA VEZ NA OTC HOUSTON | Petronotícias





COM INVESTIMENTOS DE US$ 9 BILHÕES POR ANO EM EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO, BRASIL VIRA A BOLA DA VEZ NA OTC HOUSTON

WhatsApp Image 2022-05-02 at 19.43.37As cores verde e amarelo que marcam a presença brasileira na OTC Houston 2022, vistas desde a entrada do evento, não são o único destaque do país nesta edição da feira. Os relatos ouvidos pela reportagem do Petronotícias dão conta de que o setor de óleo e gás nacional voltou a ganhar atenção dos investidores internacionais. Claro que esta tem sido uma feira ainda de retomada, porque o mundo ainda se recupera dos efeitos da pandemia de covid-19. Mas, no geral, as expectativas são positivas. Alguns números apresentados no evento ajudam a entender essas perspectivas. O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Rodolfo Saboia, disse que o segmento de exploração e produção deve receber cerca de US$ 9 bilhões de investimentos por ano até 2026. Além do expressivo volume de recursos para os próximos anos, outro destaque envolveu o primeiro ciclo da Oferta Permanente com áreas do pré-sal. O edital do leilão já está aprovado e, ainda de acordo com Saboia, a ideia da agência é publicar o documento já no início do segundo semestre. Um dos objetivos do governo é conseguir tirar essa licitação do papel até o final deste ano.

coletiva

Coletiva de imprensa organizada pela Apex-Brasil detalhou os avanços no setor de óleo e gás do Brasil

A previsão de investimentos e os novos leilões de áreas de óleo e gás a caminho são fatores que ajudam a explicar o otimismo presente na feira, conforme relata a gerente de petróleo, gás e naval da Federação das Indústrias do Rio (FIRJAN), Karine Fragoso. “O que temos ouvido aqui é que o Brasil, novamente, é a bola da vez. A feira deste ano é de retomada. O Brasil está com uma presença muito forte e marcante. O pavilhão brasileiro está com o dobro de área em comparação com as edições passadas. Estamos muito bem posicionados”, disse. “Os brasileiros estão em peso aqui, com pequenas empresas, grandes companhias, operadoras e instituições. É um esforço coletivo para apresentar um Brasil que está fazendo seu dever de casa, preparando as bases para ter um ambiente de negócios mais saudável”, completou Karine.

WhatsApp Image 2022-05-02 at 16.14.35

Empresários brasileiros marcam uma boa presença na edição deste ano da OTC 2022

Uma característica da feira deste ano é a abordagem bastante relevante sobre o tema da transição energética. Muitas palestras estão tratando sobre a necessidade de repensar o setor energético. Mas, ainda assim, há consciência de que o petróleo é fundamental para a segurança energética. Essa é a visão da a diretora-executiva corporativa do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), Fernanda Delgado. Nós somos parte da solução. A transição energética vai acontecer com a participação da indústria de óleo e gás. Nós podemos prover toda a segurança energética que a sociedade precisa. O setor de óleo e gás não pode ser visto como o vilão do mundo, mas sim como o setor que pode prover segurança enquanto o mundo realiza sua transição energética”, opinou Fernanda durante uma coletiva de imprensa organizada pela Apex-Brasil.

Outro participante da entrevista foi o diretor de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobrás, Rafael Chaves, que destacou o potencial competitivo dos campos do pré-sal. “O futuro da indústria de óleo e gás já começou com os investimentos no pré-sal caracterizados pela menor emissão de carbono por volume produzido. Se não entregarmos um barril com óleo produzido no pré-sal, com baixa emissão, outro barril será entregue com emissão, em média, 70% maior”, detalhou.

Por mais que a OTC seja um evento voltado à indústria offshore, alguns anúncios feitos na feira também trazem repercussões para o segmento onshore. A tão aguardada definição de campos e acumulações marginais deve, finalmente, sair do papel. Segundo Rodolfo Saboia, a medida deve ser aprovada pela ANP ainda neste mês de maio. A definição de áreas como acumulações marginais é etapa precedente necessária para que a agência possa criar medidas fomentadoras para essa classe de ativos de exploração e produção.

Ainda durante o primeiro dia de feira, a Apex-Brasil lançou, em parceria com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a FIRJAN, o documento “Investment Portfolio of Opportunities in Brazil in the Oil & Gas Sector”. O trabalho fornece uma via rápida para as inúmeras oportunidades de investimento oferecidas no Brasil que são relevantes para o desenvolvimento do setor de petróleo e gás e sua cadeia de suprimentos. O documento pode ser lido na íntegra por meio deste link.

Veja abaixo mais algumas fotos da OTC 2022:

WhatsApp Image 2022-05-02 at 16.02.59

WhatsApp Image 2022-05-02 at 19.43.37

WhatsApp Image 2022-05-02 at 16.02.59 (1)

 WhatsApp Image 2022-05-02 at 16.14.35

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of