CONCREMAT DESENVOLVE UM SOFTWARE QUE DÁ MAIS VELOCIDADE NAS ANÁLISES DAS ROCHAS DO PRÉ-SAL

Petrofísica digital_Leonardo VerbicaroA Concremat desenvolveu um software capaz de digitalizar uma amostra e reduzir o tempo da análise das informações petrofísicas das rochas encontradas no pré-sal.  A tecnologia foi criada em parceria com a ESSS – empresa especializada em computação científica. O PORE analisa as informações em poucos dias. O longo tempo dessas análises  representa uma das principais barreiras para que projetos se tornem mais ágeis e precisos, podendo aumentar um cronograma de exploração de petróleo e gás, com informações que demoram até 6 meses para serem levantadas. Para otimizar essa etapa, a Concremat desenvolveu este  software.

Leonardo Verbicaro, físico, mestre e coordenador do projeto PORE na Concremat, disse que “Com o Pore, podemos verificar as características da dddddddddamostra e entregar informações em menos de uma semana. No método convencional, isso pode demorar até seis meses. Esse tempo é crucial para a tomada de decisões por parte das empresas exploradoras, pois, com essas informações petrofísicas, é possível saber quanto há de petróleo na rocha e a melhor forma de extraí-lo.”

Além de aumentar a velocidade da análise, o PORE reduz o custo e não destrói as amostras: “O PORE funciona como um tratamento de imagem. Por ser digital, podemos fotografar a rocha e analisá-la sem necessidade de destruí-la, o que reduz consideravelmente o custo desse trabalho. Além disso, podemos criar um banco de dados, integrando informações de todas as amostras, e entender melhor os materiais que compõem um determinado campo de petróleo.”

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of