ESTADOS UNIDOS FLEXIBILIZAM COMPRA DE PETRÓLEO VENEZUELANO E PERMITEM UMA EXPERIÊNCIA DE NEGÓCIOS VIA CHEVRON | Petronotícias





ESTADOS UNIDOS FLEXIBILIZAM COMPRA DE PETRÓLEO VENEZUELANO E PERMITEM UMA EXPERIÊNCIA DE NEGÓCIOS VIA CHEVRON

bidenA petroleira norte-americana Chevron está enviando, de Houston, dois petroleiros para a Venezuela, um dos quais carregará a primeira carga de petróleo destinada aos Estados Unidos em quase quatro anos. Um navio fretado pela companhia se aproximou das águas do país sul-americano para pegar uma carga de petróleo venezuelano. Um segundo petroleiro transportando uma carga de Nafta, um diluente, deve chegar à Venezuela no início do próximo mês. A Venezuela usa Nafta em muitos casos para transformar o petróleo em derivados em suas refinarias. No mês passado, os Estados Unidos emitiram uma licença de seis meses para a Chevron, autorizando a companhia a  exportar petróleo para as refinarias americanas em Houston.

A licença dos EUA reabrirá os fluxos de petróleo que foram interrompidos pelas sanções econômicas impostas contra a Venezuela há quase quatro anos. A licença foi um dos primeiros passos de Washington para aliviar as sanções como um incentivo para a Venezuela trabalhar com líderes da oposição em uma eleição presidencial no final de 2023. Os novos fluxos de petróleo podem abrir caminho para concessões adicionais pelos governos ditador socialista da Venezuela, Nicolás Maduro, e dochewvron presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. A Chevron, segunda maior produtora de petróleo dos americano, pode retornar a um papel histórico na produção e processamento de petróleo da Venezuela com o tempo. Basta esperar que a licença se torne mais flexível à medida que as negociações políticas avancem. Os Estados Unidos parecem estar seguindo uma estratégia de que Maduro terá que cumprir etapas da negociação. Uma maior flexibilização das sanções ao petróleo venezuelano pode ocorrer com a reintegração de candidatos políticos e observadores eleitorais excluídos.

O navio-tanque Caribbean Voyager, com bandeira das Bahamas, deve carregar petróleo venezuelano para exportação para os Estados Unidos nos próximos dias, enquanto o UACC Eagle, com bandeira das Ilhas Marshall, está navegando para o porto petrolífero de Jose, na Venezuela, para descarregar nafta para a joint venture Petropiar. As cargas são as primeiras sob a licença de novembro do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, permitindo que a Chevron expanda suas operações na Venezuela.

O governo Biden já havia autorizado empresas petrolíferas europeias a receber petróleo venezuelano para recuperar dívidas pendentes, removeu sanções individuais contra alguns venezuelanos e libertou parentes da primeira-dama da Venezuela que foram condenados por acusações de tráfico de drogas. A Chevron havia solicitado no início deste ano uma licença mais ampla que lhe permitiria assumir o controle operacional de suas joint ventures na Venezuela, mas Washington optou por uma autorização limitada definida para ser escalável à medida que as negociações políticas avançam.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of