ESTADOS UNIDOS VÊ AVANÇO DA CHINA NO SETOR NUCLEAR NA ÁFRICA E REFORÇA RELAÇÕES COM ALGUNS PAÍSES DO CONTINENTE

africas ganaOs Estados Unidos se movimentam para não deixar o poder influenciador da China tomar a África. A Comissão Reguladora Nuclear dos EUA (NRC) e a Autoridade Reguladora Nuclear de Gana reafirmaram sua cooperação em segurança e regulamentação nuclear, parte de uma cooperação mais ampla entre os dois países, já que Gana pretende criar um programa de energia nuclear. O presidente do NRC, Christopher Hanson, e o diretor-geral da Autoridade Reguladora Nuclear de Gana (NRA), Nii Kwashie Allotey, discutiram uma colaboração mais significativa desde a assinatura em 2017 de um acordo bilateral para cooperação e troca de informações técnicas, enquanto Gana desenvolve um programa regulatório e estrutura para sua energia nuclear planejada. Hanson, que estava visitando Gana, disse: “Trabalhamos em estreita colaboração com a NRA de Gana no desenvolvimento de um programa regulatório independente e tecnicamente competente na preparação para supervisionar a energia nuclear comercial em Gana”.

Durante sua visita ao país, Hanson também se reuniu com a Comissão de Energia Atômica de Gana, o Ministério de Energia e o Ministério do Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação. O NRC disse que uma mensagem a ser ressaltada é a importância da independência regulatória para construir a confiança do público. A Organização do Programa de Energia Nuclear de Gana foi formada para supervisionar a implementação e coordenação do programa de energia nuclear após uma decisão do gabinete de 2008 de incluir a energia nuclear no mix de energia do país africano. Gana posteriormente declarou sua intenção de prosseguir um programa de energia nuclear para fins pacíficos em agosto de 2013, por meio de uma carta enviada à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Gana adotou um método em etapas para receber ajuda da AIEA direcionada aos países que estão considerando ou planejando sua primeira usina nuclear.

Em agosto do ano passado, o presidente Nana Akufo-Addo disse que o país havia oficialmente entrado na segunda fase do programa nuclear, com “trabalhos preparatórios para a construção de uma usina nuclear após a tomada de uma decisão política”. A terceira e última etapa da política envolverá um conjunto de “atividades para implantação da primeira usina nuclear”. O Ministro do Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação de Gana em 2021 disse que cinco fornecedores – dos EUA, Rússia, Canadá e Coreia do Sul – responderam a um pedido de interesse em ajudar o país a construir sua primeira usina, com a expectativa de que um contrato para uma usina de 1 GWe seria assinado em algum momento entre 2024 e 2025. No ano passado, os EUA, Japão e Gana anunciaram uma colaboração estratégica para apoiar a implantação de pequenos reatores modulares no país da África Ocidental.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of